Steve Jobs descansa

Gênio!

Hoje descansa Steve Jobs, o homem que revolucionou a maneira de usar os computadores criando o culto ao MAC, criou o Ipod [pra mim o seu maior sucesso], o Iphone e o Ipad, criando uma tendência mundial.

Acho que duas frases podem pontuar quem foi Steve Jobs.

“Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.”

“Trocaria, se pudesse, toda minha tecnologia por uma tarde com Sócrates.”

Sonho de Consumo – Ipad no Brasil

“Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.” Steve Jobs


Chega amanhã no Brasil o novo [Velho no mundo novo no Brasil] Gadge da Apple o Ipad. Fomos um dos últimos países a receber o produto que foi lançado em Janeiro deste ano [Clique aqui e leia mais].

Talvez sua chegada tenha sido impulsionada pelo Sansung Galaxy, outro Tablet que é um pouco maior que o Iphone e bem mais funcional do que o Ipad. Se ele é mais funcional, pq ter um Ipad como sonho de consumo?

Qualidade e variedades de softwares, a Apple é reconhecida mundialmente pela qualidade e durabilidade de seus produtos, tenho como exemplo meu Ipod que na semana passada morreu, ele foi comprado em 2005.

Variedade de programas, a Apple Store tem em seu site uma variedade imensa de softwares para o seu Ipad e em sua grande maioria programas gratuitos.


No mesmo passo que o Ipad chega ao Brasil, as editoras estão criando conteúdos exclusivos de suas revistas online. E até Maio do ano que vem a maioria das revistas vão estar disponíveis para assinatura Online.

O Jornal Estado de SP e a Folha já chegaram no Ipad, disponibilizando seu jornal diariamente na tela do aparelho. Será o fim do Jornal como conhecemos ?

Da mesma maneira que eu acredito que ainda não chegamos ao fim dos livros [como conhecemos hj] o Ipad veio para agregar, criando uma nova maneira de acesso ao conteúdo, mas nada pode garantir de que em alguns anos o Jornal de Papel seja coisa do passado.

Vai pegar o seu ?

Acho q com esse invento o Sr.Jobs finalmente conseguiu cravar seu nome na história.

O Ipad começa a ser vendido na noite de Sexta-feira, seguindo o exemplo dos outros países, com aquelas filas enormes e um bando de jornalistas querendo fotografar o primeiro dono do produto.

Eu ainda não sei, mas uma coisa que eu garanto é que não vou estar naquela fila [ser o primeiro nem sempre é vantagem].

Steve Jobs Vence mais uma batalha Beatles na Apple Store

“Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim” Steve Jobs.


Demorou muito tempo, mas finalmente Steve Jobs conseguiu, seu sonho de incluir os Beatles no seu catalogo da Apple Store [Site de músicas dos usuários MAC] se realizou.  Agora o usuário de Iphones, Ipads, Ipods e Macs, pode incluir em seu PC cópias legais dos discos de uma das maiores bandas de todos os tempos.

Cada disco sai entorno de 16 dólares, já todos os 16 álbuns incluindo as coletâneas RED [1962-1966] e Blue [1967-1970] saem por 150 dólares.

Para quem nunca usou o serviço da Apple Store, ele funciona como uma loja virtual onde vc pode comprar discos inteiros ou apenas faixas a parte. A partir deste momento a compra fica vinculada a sua conta, tornando ela disponível por toda a sua vida, caso seu PC seja formato ou seu Ipod queime, ele poderá ser baixado automaticamente sem nenhum custo.

Além desta comodidade, os discos vêm com conteúdos extras. Além disso a Apple Store oferece uma grande quantidade de Shows exclusivos, do famoso Itunes Festival.

A Apple colocou o show dos Beatles feito em 11 de fevereiro de 1964 no Washington Coliseum, na cidade homônima, em comemoração ao lançamento das vendas.

Em 1964, os americanos encontraram uma enorme felicidade para substituir a grande tristeza após o assassinato do presidente Kennedy. Eles encontraram isso a partir de quatro jovens homens de Liverpool: os Beatles

O show entra como Bônus para quem comprar todos os discos da banda, mas se vc quiser assistir pode clicar aqui para ver

 

A última pose da Polaroid (Ela quer voltar)

Eu tinha uma Polaroid…só comprei um filme e nunca mais.

Antes da chegada da era digital no mundo da fotografia, a Polaroid era o que havia de mais avançado na época. Onde vc comprava uma caixinha de filme e conseguia tirar dez chapas [fotos] e não precisava esperar para revelar.

Se vc nasceu nos anos 90 não está entendendo nada do que eu estou falando. Hj em dia vc pode tirar várias fotos e publicar nas suas redes sociais e mostrar para pessoas no mundo inteiro.

Antigamente tudo era diferente, arrisco dizer mais charmoso também. Onde qualidade era mais importante que a quantidade.

Aproveitando a onda do retro a Polaroid depois de quase decretar falência em 2008, tenta seu último tiro, os executivos que controlam a empresa decidiram resgatar esse clássico. Pra isso convocaram a cantora [não sei se devo classificar assim] POP Lady Gaga, para ser uma das executivas da empresa e ainda colocar a Pop Star como o novo rosto da empresa [Até o site da empresa tem uma área só pra cantora]


Essa tática foi usada anos atrás também, quando a empresa passou por dificuldades financeiras, ela recrutou Andy Warhol para usar a máquina em suas obras. O que deu muito certo na época.

Com isso a empresa planeja atrair uma nova fatia de mercado, o público jovem e visando esse “target” a empresa criou uma nova máquina, a Polaroid 300, agora com um formato mais jovem e colorido, mas com a alma original que cativou os amantes da clássica Polaroid.

Muito Moderna pra mim....

A grande diferença agora é que a PIC-300 faz imagens menores do que os antigos modelos da marca, embora o formato clássico tenha sido mantido [bordas brancas ao redor da foto]. Agora as fotos são reveladas no tamanho 5,3 x 8,63 cm contra os antigos 10 x 8 cm.

A câmera vai custar 89 Dólares e seu filme com dez chapas vai sair por 10 Dólares, a previsão que chegue no Brasil até o final do ano.

Eu tive uma Polaroid, era divertido tirar foto com ela, mas os altos valores por filme e a dificuldade de encontrar ajudaram a levar minha máquina ao esquecimento. Por curiosidade eu procurei a máquina no mercado livre e achei modelos iguais a minha por 70 reais, mas o que me deixou mais assustado é que seu filme é vendido por 50 reais.

Vamos torcer para o retorna da Polaroid, que faz parte da história da fotografia e quem sabe eles não voltam a lançar o filme pra minha câmera.

O retorno do bom e velho Vinil

Ele voltou dos sebos, graças a Alta fidelidade dos amantes.

Até pouco tempo atrás quem era visto com um Disco de Vinil [Bolachão, Hi-Fi ou outro apelido] era chamado de retrogrado ou mesmo de dinossauro. Nos dias de hj quem é visto com um vinil na mão, é tido como “o COOl”, o Descolado.

Tudo isso pq o Vinil voltou a ativa no mundo inteiro, bandas como os Rolling Stones, Bob Dylan [que nasceram na Era do Vinil] Blur [Bandas nascidas na era do MP3], Morrisey, entre outros. Estão relançando singles e álbuns clássicos no formato clássico de Vinil.

Recentemente os Rolling Stones lançaram um Single em Vinil, da canção ‘Plundered my soul’. Essa canção foi encontrada por acaso no começo do mês pela gravadora, enquanto remasterizavam o disco “Exile on Main Street” [um dos melhores discos da banda], está canção ficou perdida por 38 anos, nem Mick lembrava mais dela.

Apesar deste retorno do clássico, comprar vinil novo [sim vc pode ir em sebos e encontrar boas coisas antigas] no Brasil ainda é algo muito caro. Por exemplo: O Disco The Freewheelin do Bob Dylan pode ser encontrado na Saraiva por 175,00 Reais.


Um valor muito alto ainda para os padrões do consumidor Brasileiro. Para amenizar esse problema a antiga empresa carioca Polysom, comprada pelo dono da Deck Disco vai religar as máquinas e colocar alguns discos para serem produzidos aqui no Brasil.

A notícia foi tão bem recebida, que a empresa já tem encomenda para discos de artistas nacionais como a Pitty e a Nação Zumbi.

Agora se vc ama mesmo o Vinil, nada melhor do que se preparar para uma garimpada pelos Sebos do Centro de São Paulo. Onde normalmente podemos achar de tudo, mas nem sempre em bom estado.

[Pretendo futuramente voltar com mais notícias do Vinil aguarde.]