O maior FDP do mundo

Por Humberto Domiciano

 

A HBO estreia no próximo domingo (26) o seriado FDP. O programa, dividido em 13 episódios, narra os dramas e desafios de um árbitro de futebol brasileiro.

Juarez, interpretado por Eucir de Souza, adora futebol, mas acabou assumindo a pior função que pode existir em campo. A série da HBO pretende abordar a vida do juiz nos gramados e também o lado humano, da figura falível, que tem problemas e uma responsabilidade grande nas costas.

Outro ponto interessante da trama é a bandeirinha Vitória, interpretada por Fernanda Franceschetto, que além de se envolver com Juarez, usa sua beleza para subir socialmente. Algo que no futebol é corriqueiro e costumaz.

Achei legal que o seriado tenha início logo numa semana onde a arbitragem esteve no centro das discussões futebolísticas. O bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho cometeu um erro triplo no jogo entre Santos x Corinthians e foi afastado por 1 mês, tendo que trabalhar em partidas na 4ª Divisão do Campeonato Paulista.

As falhas da arbitragem são comuns e sempre paira sobre o árbitro a aura de suspeição. Espero que o seriado da HBO explore esse lado e não acho difícil que aconteça, já que um dos colaboradores do programa é José Roberto Torero, um fanático por futebol.

A série da HBO também chama a atenção pelas participações especiais de jogadores, técnicos e jornalistas esportivos.

A filmografia sobre futebol brasileiro, infelizmente, possui mais documentários do que ficção. Entre os filmes, podemos destacar o cult “Asa Branca”, de 1981, que conta a trajetória de um jogador até a disputa de uma Copa do Mundo e também “Boleiros – Era Uma Vez o Futebol”, de Ugo Giorgetti.

Este último é o que possui cena bem interessante sobre um árbitro. Otávio Augusto interpreta com maestria o juiz Virgílio. Em uma partida na qual estava ‘comprado’, o juiz marca um pênalti e faz de tudo para que o time acerte. Após 2 erros seguidos, o árbitro ordena a troca do cobrador… Mais brasileiro impossível…

Entre os árbitros brasileiros, entendo que dois deles mereceriam pelo menos um documentário a respeito. O primeiro é Dulcídio Wanderley Boschilla, juiz polêmico, que confessou ter recebido uma grana antes do jogo entre Corinthians x Ponte Preta, nas finais do Campeonato Paulista de 1977.

O outro nome que merecia ter a história contada é Roberto Nunes Morgado. Além de atuações polêmicas, como a expulsão da Polícia Militar de campo no Campeonato Brasileiro de 1983, o juiz foi um dos primeiros profissionais de futebol a morrer de Aids, em 1989.

 FDP será exibido todo domingo as 20:30.

Amanhã tem resenha nova no turmadocafé.com e sexta voltamos com mais um post aqui no malditovivant

800×600

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”,”serif”;}

Por Humberto Domiciano

A HBO estreia no próximo domingo (26) o seriado FDP. O programa, dividido em 13 episódios, narra os dramas e desafios de um árbitro de futebol brasileiro.

Juarez, interpretado por Eucir de Souza, adora futebol, mas acabou assumindo a pior função que pode existir em campo. A série da HBO pretende abordar a vida do juiz nos gramados e também o lado humano, da figura falível, que tem problemas e uma responsabilidade grande nas costas.

Outro ponto interessante da trama é a bandeirinha Vitória, interpretada por Fernanda Franceschetto, que além de se envolver com Juarez, usa sua beleza para subir socialmente. Algo que no futebol é corriqueiro e costumaz.

Achei legal que o seriado tenha início logo numa semana onde a arbitragem esteve no centro das discussões futebolísticas. O bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho cometeu um erro triplo no jogo entre Santos x Corinthians e foi afastado por 1 mês, tendo que trabalhar em partidas na 4ª Divisão do Campeonato Paulista.

As falhas da arbitragem são comuns e sempre paira sobre o árbitro a aura de suspeição. Espero que o seriado da HBO explore esse lado e não acho difícil que aconteça, já que um dos colaboradores do programa é José Roberto Torero, um fanático por futebol.

A série da HBO também chama a atenção pelas participações especiais de jogadores, técnicos e jornalistas esportivos.

A filmografia sobre futebol brasileiro, infelizmente, possui mais documentários do que ficção. Entre os filmes, podemos destacar o cult “Asa Branca”, de 1981, que conta a trajetória de um jogador até a disputa de uma Copa do Mundo e também “Boleiros – Era Uma Vez o Futebol”, de Ugo Giorgetti.

Este último é o que possui cena bem interessante sobre um árbitro. Otávio Augusto interpreta com maestria o juiz Virgílio. Em uma partida na qual estava ‘comprado’, o juiz marca um pênalti e faz de tudo para que o time acerte. Após 2 erros seguidos, o árbitro ordena a troca do cobrador… Mais brasileiro impossível…

Entre os árbitros brasileiros, entendo que dois deles mereceriam pelo menos um documentário a respeito. O primeiro é Dulcídio Wanderley Boschilla, juiz polêmico, que confessou ter recebido uma grana antes do jogo entre Corinthians x Ponte Preta, nas finais do Campeonato Paulista de 1977.

O outro nome que merecia ter a história contada é Roberto Nunes Morgado. Além de atuações polêmicas, como a expulsão da Polícia Militar de campo no Campeonato Brasileiro de 1983, o juiz foi um dos primeiros profissionais de futebol a morrer de Aids, em 1989.

Anúncios

Qual o Preço de uma Parceria (Ronaldo e a Globo) Não se trata de Futebol

Até quando a Globo pode mandar no Brasileiro?

Ronaldo voltou aos gramados brasileiros e desde q retornou a Brasil adotou uma postura bem interessante. Só da entrevistas e vai a programas da Rede Globo dando a entender que os dois têm uma parceria.

Ronaldo Não está Gordo

Ronaldo Não está Gordo

Isso vem causando um mal estar em outros meios de comunicação e até a algumas atitudes exageradas a rede Record (A rival de melhor potencial pra combater a Globo) está proibida de falar no nome do jogador da Fiel Torcida. Tudo começou com um desmarcar de agenda com a rival da poderosa e no mesmo dia aparecer em um dos seus programas.

A ESPN que na minha opinião é o único canal de esporte que tem uma postura séria e que busca sempre falar sobre o serviço e não vida pessoal do jogador, também reclamou da postura do Ronaldo a não dar entrevista.

Ao termino do Jogo de Palmeiras e Corinthians Um repórter da Band, o Nivaldo de Cillo, tentou entrevistá-lo (Ronaldo) depois da partida e o Fenômeno foi extremamente categórico, dizendo que só daria entrevista quando estivesse tudo tranqüilo. Depois de uma pergunta, ficou em silêncio, não respondeu e continuou andando como se não tivesse nada acontecido. Surge então pela frente Mauro Naves  e seu microfone da Globo. Ronaldo parou, ouviu a pergunta e respondeu. E depois respondeu também à Sportv, que é da Globo. E nada de responder aos outros sem credencial Global.

Nunca gostei do Ronaldo e não vai ser hj que eu vou gostar, sempre fui torcedor do Real Madrid (este meu sempre data de 1995) e quando este cavalheiro que se diz o melhor do mundo entrou para o plantel do Real eu mesmo parei de torcer e de usar a camisa do time merengue. E faria o mesmo se ele tivesse escolhido o Tricolor Paulista invés do Urubu Paulista.

Com Suker....Raul...Moriente...e Hierro Quem Precisa de Ronaldo ?

Com Suker....Raul...Moriente...e Hierro Quem Precisa de Ronaldo ?

Mas o problema todo não é o Cara e sim a TV pq os jogos do campeonato Paulista tem q ser transmitidos após a novela?

Devemos dar um basta nisso, chega da Globo comandar tudo a sua volta.

O único cara que tem peito para enfrentar a Globo era o Eurico Miranda que após uma edição de imagem equivocada na final da copa Havelange [Não estou dizendo que ele não é culpado] pra tirar um barato da emissora colocou na final o logo do SBT na camisa Vascaína.

16romariosbt

McEnroe Vence Leconte

Em uma partida de 66 minutos o Velho McEnroe (49 anos) venceu facilmente o tb Velho Leconte (45 anos) com parciais de 6-1, 6-4 com isso McEnroe ganhou seu primeiro torneio de Master do ano depois de um jejum de 3 anos. Vale lembra que esse ano McEnroe só participou de 2 torneios e nem figurava na TOP10 dos Masters, mas agora com essa vitória ele já figura em 9º,  Leconte está em 4º que participou de 8 eventos esse ano (Digamos q ele é meio q arroz de festa pois participou de todos os torneios esse ano).

No primeiro Set McEnroe arrebentou com seu potente saque no melhor estilo “American-Twist” e com seus belos “Slices” e arremates na rede não dando chance para Leconte.

No segundo Set Leconte foi melhor, mas mesmo assim não foi capaz de vencer McEnroe q abusou das passadas em cima do Frances, assim fechando a partida em 6-4.

Palavras de McEnroe: “Eu me sinto muito bem e já fazia muito tempo q eu não ganhava um desses eventos é muito bom vencer e se sentir o número um novamente”.

Agora McEnroe jogará novamente em duas semanas no torneio de Budapeste, onde talvez seja a despedida do grande Björn Borg e onde ele poderá enfrentar tb Goran Ivanisevic, Pat Cash and Sergi Bruguera.

Site do Torneio http://www.tennisclassics.hu/index.php?lang=hun

Para a minha surpresa Leconte irá comparecer tb…rsrsrsrsrsrsrs

Pose para a Foto

Pose para a Foto

ICE BORG Derrotado !!!!!

Quem assistiu a partida entre Borg e McEnroe, presenciou um grande espetáculo de tênis, espetáculo esse pouco visto nos dias de hj no mundo do Tênis.

McEnroe venceu de Virada o Grande Borg por 5/7, 6/4 e 10/7, no supertiebreak, com isso McEnroe vai para a final enfrentar o enfadonho francês Henri Leconte(French Playboy) na grande final.

Vale lembrar q em finais de Grand Slam, Henri perdeu para McEnroe na Austrália por 6-1, 6-4, 7-5

Declaração dos Dois: “Claro que é apenas um jogo, mas uma vez que você entra, você não quer perder. E o público sente que você está se esforçando ao máximo”, disse McEnroe.

“Queria ter vencido, mas fico feliz pelo nível de jogo que apresentei. Foi um jogo de alto nível, com alguns belos pontos”, completou Borg.

Com isso Borg fica mais perto ainda da sua definitiva aposentadoria, ele q há exatos um Mês atras disse q encerraria sua carreira em Budapeste onde enfrentará entre 9 e 12 de Outubro, Guillermo Vilas, Sergi Bruguera, Pat Cash, Goran Ivanisevic, Henri Leconte e Thomas Muster.

Onde não poderá enfrentar seu Arquirival McEnroe.

Melhor Idade ?

Melhor Idade ?

Bons Tempos

Bons Tempos