Whiplash [A epopeia da obsessão]

Finalmente eu assisti Whiplash, estava esperando esse filme a um tempo. Cheguei a pensar que ele não viria para o Brasil. Mas com sorte e claro uma indicação ao OSCAR fez o filme chegar as nossas salas de cinema.

Essa resenha demorou um pouco pra sair, já faz algumas semanas que eu vi o filme. E as vezes a gente demora pra absorver o que viu [pelo menos é assim que funciona comigo]. O Filme narra o caminho de um músico Andrew [o excepcional Milles Teller] um baterista que estudo em uma das melhores escolas de música dos Estados Unidos.

Fletcher o carrasco

Fletcher o carrasco

Andrew encarna o real baterista. O cara da banda que não tem holofotes, que fica solitário com seu set [ou como se popularizou A Cozinha], o baterista nunca leva a fama, por melhor que seja o seu solo [isso se você tiver a chance de ter um solo], mas muitos podem ver o baterista como o Motor da Banda. Isso acaba influenciando na personalidade de Andrew, ele é o cara impopular, que anda de cabeça baixa, mas tem um sonho: Se tornar um grande baterista.

Lágrimas e sangue

Lágrimas e sangue

Dentro desta escola aparece uma chance e ela se chama Terrence Fletcher [interpretado magistralmente por J.K. Simmons], só que Terrence é o professor mais rígido da escola e famoso por massacrar os alunos, em contra partida ele pode levar Andrew a outra patamar como músico.

A chance finalmente aparece. E Agora Andrew precisa passar pelas provações de Terrence.

Mas Whiplash não é filme sobre superação.

Whiplash é um filme sobre a obsessão. E como o nome do filme diz, Whiplash significa Chicotada.

Cada dia que passa Andrew se torna mais introspectivo, passa mais tempo com sua bateria do que com qualquer outra coisa. Suas mãos chegam a sangrar de tanto esforço e repetição. Seu sonho não é simplesmente ser o melhor, mas ser grande assim como seu ídolo do Jazz Buddy Rich.

Andrew se torna o símbolo da obsessão, cada vez que Terrence o pressiona, mais ele vai até o seu limite. Quanto mais obcecado fica, mais sua vida pessoal se torna frágil.

Whiplash-6206.cr2

E Terrence vai esfolar Andrew o máximo possível. Chega um dado momento do filme que você vai se perguntar: Terrence quer o melhor dos seus alunos ou ele é apenas mais um professor sádico?

Seu gordo de merda você só pensa em comida

Seu gordo de merda você só pensa em comida

Eu quero pensar que Terrence é apenas um cara rígido. Ele quer disciplina da sua banda, ele quer os melhores. Mas as vezes ele passa dos limites. Como quando ele leva mais um baterista e cria uma disputa com Andrew. Ou mesmo quando ele ofende todos os seus alunos com palavrões cada vez mais criativos.

[veja a cena inicial do filme]

Mas o real sadismo de Mestre para Aluno aparece no ato final.

Outro detalhe sobre o filme deve ser levado em consideração. Milles Teller toca bateria desde que tinha 9 anos. Todos os movimentos são reais e o esforço e suor também.

tumblr_static_tumblr_static_3onae6jycag444swgkgkkw0k0_1280

Infelizmente Milles Teller escolheu fazer parte da nova Franquia do Quarteto Fantástico com isso não podemos esperar mais atuações elétricas como a de Whiplash.

Se puder assista Whiplash mas não vá com esperança de ver um filme sobre superação.

O malditovivant volta na segunda.

 

Anúncios

2 comentários em “Whiplash [A epopeia da obsessão]

  1. Luane disse:

    Estou curiosa sobre esse filme desde que vi o trailer. Parece ser um drama dos bons, e o tema música não é tão explorado por essa perspectiva…

  2. Lívia disse:

    Me chamaram para assisti-lo mas só fiquei enrolando. Fiquei interessada depois que todo mundo falou quase a mesma coisa que você… Tomara que ainda esteja nos cinemas aqui de Brasília. Irei assistir :p

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s