Tarântula o livro que inspirou Almodóvar [Livro]

Recentemente fui presenteado com o livro Tarântula do Thierry Jonquet, o livro serviu de inspiração para Almodóvar criar A Pele que Hábito, que há anos atrás eu fiz a resenha [clique aqui e leia]. Apesar do tema central, o filme segue uma linha bem diferente do livro, e mesmo com todo o potencial criativo de Almodóvar, Thierry faz um final bem mais genial do que o do diretor.

Presente

Presente

O livro gira em torno de Richard Lafargue um renomado cirurgião Francês [Almodóvar troca por Espanha] e seu relacionamento com Ève, até então apresentada como sua prisioneira. Lafargue tem uma relação de amor e ódio com Ève.

Ela o provoca sempre que pode, tocando ao piano a canção: The Man I Love. Essa provocação faz Lafargue maltratar sua prisioneira cada vez mais. Por vezes ele a acorda aos gritos ou simplesmente faz a função de michê e prostitui Ève, para as figuras mais sórdidas que conhecer.

Antes do final de cada capítulo o autor nos convida a conhecer um pouco do passado de Ève e nos mostra a razão do ódio de Lafargue [o autor muda a fonte e coloca Ève como a narradora]. Entre essas passagens descobrimos o porquê do Título do Livro, Ève compara as atitudes de Lafargue com a aranha, que injeta o seu veneno, para mudar a força de vontade presa.

foto

No meio dessas duas visões temos um personagem surpresa, que não está presente no filme: Alex é um ladrão que está escondido no interior da França e precisa de uma operação plástica. A eminente rota de colisão entre os personagens cria a tensão certa.

Thierry tem uma escrita fácil e ao usar o artifício da mudança de visão faz a leitura ficar rápida e prazerosa. Essa quebra de ritmo é importante para criar o máximo da tensão. Thierry equilibra muito bem o uso das descrições, mas às vezes comente alguns erros fazendo algumas cenas passarem muito rapidamente.

Mesmo assim recomendo a leitura de Tarântula, pois mesmo você conhecendo o filme, o livro ainda guarda boas surpresas.

Malditovivant volta na sexta. E amanhã teremos um post especial para o site Turmadocafe.com [Clique e conheça]

O duro caminho do Homem [Metrópole Manila]

No final do mês passado tive a oportunidade de conhecer o filme Métropole Manila, que foi lançado em 2013 e premiado em Sundance, como melhor filme estrangeiro [Drama]. Com direção de Sean Ellis, o filme mostra a história de uma família pobre do interior das Filipinas e que busca melhorar de vida indo para a Capital Manila.

Uma chance de mudar!

Uma chance de mudar!

Assim como todo o sonho do imigrante do interior para a Capital, existe uma esperança de tempos melhores, mas Manila não seria diferente de qualquer metrópole do mundo. A pobreza e a desigualdade imperam e ninguém liga para essa pequena família do interior. Já na primeira noite eles são enganados e perdem uma parte do dinheiro.

A mesma cidade que fascina é a mesma que engole

A mesma cidade que fascina é a mesma que engole

Oscar [o desconhecido, mas talentoso Jake Macapagal] tem uma pequena chance de trabalho, descarregando areia, trabalha o dia todo e recebe um saco de comida [e o escarnio dos colegas]. Oscar não sabe mais o que fazer, sua mulher Mai, está na rua com seus dois filhos. Ele precisa resolver sua situação.

Mas a sorte parece bater a porta dessa família, quando Oscar tem a chance de entrar para o pior trabalho de Manila: Segurança de carro forte. Logo no primeiro dia ele faz amizade com Douglas [John Arcilla] que mostra o caminho da arriscada profissão. Mas essa nova amizade guarda segredos que podem comprometer a vida de Oscar.

Pobreza e Miséria

Pobreza e Miséria

Sean Ellis consegue como poucos passar a luta dessa família. O diretor escolheu não mostrar a beleza da cidade, e focar na luta e na pobreza ao seu redor, provando que o espaço ao sol é conquistado a cada dia, centímetro por centímetro.

Apesar de toda a sensibilidade [perceba a beleza da cena inicia e da história do melhor amigo de Oscar], tudo é passado da maneira mais crua possível, um soco no estômago se você não estiver preparado. Apesar disso o desfecho é muito bem armado e serve de consolo para toda a tristeza no decorrer do caminho.

Se tiver a oportunidade veja Metrópole Manila, no Cinemax.

Metro_Manila_Poster

O malditovivant volta na quarta com um novo post.

BurningSong XVII – [Rolling Stones – Emotional Rescue]

Pra fechar a sexta, nada melhor que Rolling Stones com Emotional Rescue, uma das canções mais legais do disco de 1980.

 

Is there nothing I can say
Nothing I can do
To change your mind
I’m so in love with you
You’re too deep in
You can’t get out
You’re just a poor girl in a rich man’s house
Yeah, baby, I’m crying over you

Don’t you know promises were never made to keep?
Just like the night, dissolve in sleep
I’ll be your savior, steadfast and true
I’ll come to your emotional rescue
I’ll come to your emotional rescue

Yeah, the other night, crying
Crying baby, yeah I’m crying
Yeah I’m like a child baby
I’m like a child baby
Child yeah, I’m like a child, like a child
Like a child

You think you’re one of a special breed
You think that you’re his pet Pekinese
I’ll be your savior, steadfast and true
I’ll come to your emotional rescue
I’ll come to your emotional rescue

I was dreaming last night
Last night I was dreaming
How you’d be mine, but I was crying
Like a child, yeah, I was crying
Crying like a child
You will be mine, mine, mine, mine, mine, all mine
You could be mine, could be mine
Be mine, all mine

I come to you, so silent in the night
So stealthy, so animal quiet
I’ll be your savior, steadfast and true
I’ll come to your emotional rescue
I’ll come to your emotional rescue

Yeah, you should be mine, mine, whew
Yes, you could be mine
Tonight and every night
I will be your knight in shining armour
Coming to your emotional rescue
You will be mine, you will be mine, all mine
You will be mine, you will be mine, all mine
I will be your knight in shining armour
Riding across the desert with a fine Arab charger

Malditovivant, volta na segunda.

Uma nova tecnologia [Hemingwrite]

Cada dia que passa uma nova invenção toma conta das nossas vidas, o celular que antes servia somente para telefonar se tornou uma nova ferramenta de conexão entre as pessoas. Estranhamente a função inicial quase não é mais usada. Tudo está sendo resolvido pelo Twitter, Whatsapp ou qualquer novo app do momento [uma indústria que não para de criar].

Hemingwrite-Logo1

O Post de hoje mostra um dos aparelhos mais comentados do momento o Hemingwrite. Ele ainda não existe comercialmente, foi criado por uma “Startup” [termo da moda] o objetivo é resgatar a simplicidade da máquina de escrever, aliado a modernidade do design, a facilidade de colocar seus arquivos em nuvem e não usar papel.

A ideia central, segundo os inventores [Patrick Paul e Adam Leeb] é criar um aparelho onde você possa se dedicar totalmente a escrita, livre de notificações das redes sociais ou verificações constantes de e-mail [problema que eu sofro].

top_render_annotated

Outra ideia seria a durabilidade do aparelho, por conta do seu corpo robusto e não usar folhas, na verdade ele armazena mais de 1 milhão de páginas [bastante coisa]. Isso sem usar o recurso da nuvem, o que ampliaria sua capacidade para quase uma eternidade de páginas.

O aparelho é bem tentador, e tem um design maravilhoso, mas a justificativa me faz lembrar que a tecnologia serve para criar problemas e depois novas tecnologias são criadas para solucionar esses problemas.

881370

Mas afinal será que a Hemingwrite é realmente necessária, será que o problema não pode ser resolvido simplesmente se desligando da internet?

O aparelho está participando ao lado de outras invenções, o vencedor terá um financiamento integral e poderá chegar ao mercado no segundo semestre do ano que vem.

Vamos esperar.

Malditovivant, volta na sexta.

Não pode faltar na sua Estante [Fotografia]: Writers, Literary Lives in Focus

Faz tempo que não falo de livros por aqui. E mais tempo ainda que não dou indicações de livros que devem figurar nas estantes. Gosto desta categoria, mas é um pouco presunçoso, não acha?

Já que a Dona Canela fez um post sobre fotografia e a moda [clique aqui para ler], resolvi buscar um livro essencial para quem gosta dessa arte, mas dessa vez busquei a dica na literatura, mais especificamente os Escritores.

Luis borges by Ferdinando Scianna

Luis borges by Ferdinando Scianna

O Livro: Writers, Literary Lives in Focus, coloca a figura do escritor em foco com a ajuda dos maiores nomes da fotografia contemporânea.

Esses fotógrafos trabalharam com o retrato e tentaram captar o melhor de cada escritor, dentro do livro, temos “parcerias” como: Jean Cocteau por Herbert List, Truman Capote por Richard Avedon, Julio Cortazar por René Burri, Paul Auster por Bruce Davidson e claro Hemingway pelo seu grande amigo Robert Capa.

Saramago por Lanzarote

Saramago por Lanzarote

O Livro que tem a curadoria do italiano Goffredo Fofi é composto por 250 retratos, Fofi escolheu os principais escritores do século XX, além da fotografia, cada escritor ganhou uma página que fala sobre sua obra e sua relação com o fotografo.

Vale lembrar que Fofi trabalhou durante antes como crítico literário além de colaborar para diversas revistas de fotografia, tendo fundado a revista La Straniero, voltada para fotografia, literatura e arte, seu nome foi emprestado da obra de Albert Camus. A revista existe até hoje.

Faulkner por Bresson

Faulkner por Bresson

Se você gosta de literatura e fotografia o livro é uma boa pedida. Infelizmente o livro chega aqui por meio de importação.

Writers_G

Writers, Literary Lives in Focus

Autor: Goffredo Fofi

Editora: Contrastobooks

Páginas: 512

Preço: 30 Euros no Site Oficial.

O malditovivant volta na quarta.

Cinema Nacional a 3 Reais….[Xiii..Inflacionou]

Como já é de costume o Cinemark inicia o festival, Projeta Brasil, onde os melhores filmes nacionais, voltam ao cinema com ingressos a 3 Reais [Hoje você não precisa usar a carteirinha de estudante].

Portal-Tela-Brasil-e-Projeta-Brasil-Cinemark-23ABRIL2014-1-890x395

O Projeta Brasil Cinemark que está em sua 15ª edição, exibirá as principais produções brasileiras lançadas entre novembro de 2013 e outubro de 2014. A promoção só vale para hoje [10 de novembro de 2014] e está espalhada por mais 428 salas dos 52 Cinemas da Rede Cinemark,em todo o país. Para não ter confusão e evitar filas, os ingressos já podem ser comprados via internet [O que eu acho uma besteira] .

Nessa edição o destaque fica pela cinebiografia do Tim Maia, além do cultuado Hoje eu quero voltar sozinho, Getúlio, O Lobo atrás da Porta e Praia do Futuro.

O melhor filme brasileiro desse ano?

O melhor filme brasileiro desse ano?

Confira a lista dos filmes dessa edição:

  • “Alemão”
  • “Amazônia”
  • “Até que a Sbórnia Nos Separe”
  • “Até que a Sorte nos Separe 2″
  • “O Candidato Honesto”
  • “Causa e Efeito”
  • “Confia em Mim”
  • “Confissões de Adolescente”
  • “Copa de Elite”
  • “Crô”
  • “Entre Nós”
  • “Getúlio”
  • “A Grande Vitória”
  • “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”
  • “Os Homens São de Marte e É Pra Lá que Eu Vou”
  • “Isolados”
  • “Júlio Sumiu”
  • “Do Lado de Fora”
  • “Lascados”
  • “O Lobo Atrás da Porta”
  • “Made in China”
  • “De Menor”
  • “Meu Passado Me Condena”
  • “O Menino do Espelho”
  • “Minhocas”
  • “Muita Calma Nessa Hora 2″
  • “Não Pare na Pista”
  • “A Onda da Vida”
  • “A Pelada”
  • “Praia do Futuro”
  • “Quando Eu Era Vivo”
  • “Na Quebrada”
  • “Rio, Eu Te Amo”
  • “Sobrevivi ao Holocausto”
  • “S.O.S. Mulheres ao Mar”
  • “Tim Maia”
  • “Trash – A Esperança Vem do Lixo”
  • “Vestido pra Casar”

Gosta de cinema, não perca essa oportunidade.

pronto11-142x133-custom1

O malditovivant volta na quarta.

 

Tag: Conheça o Blogueiro

Eu fui convidado pela Becarena [Clique aqui e conheça o Blog] e pela Ingrid [Clique aqui e conheça o Blog] para responder a uma TAG, tem gente que chama de MEME, mas no final é a mesma coisa. Eu devo apresentar 11 fatos sobre mim. E depois responder 11 Perguntas elaboradas por quem me convidou. Como eu recebi dois convites, responderei 21 perguntas. Eu seguida eu bolo mais 11 perguntas e repasso a coisa. Vamos começar:

 

Onze fatos sobre mim:

  • Não gosto de crianças/Não tenho paciência/Não acho fofo
  • Adoro flores e plantas, recentemente plantei um lírio na minha janela, é bem legal acordar e sentir o cheirinho.
  • Bebo Chá desde pequeno, comecei a beber café perto dos 12 anos. Se tiver que escolher, vou de chá.
  • Odeio comédia, em especial a americana, isso de momento triste, lição de moral e depois mais Humor me faz odiar ainda mais tudo.
  • Adoro Drama e terror.
  • Só tomo banho quente! E demorado, sei que é um pecado, mas…
  • Eu falo dormindo e as vezes levanto e brigo com a parede.
  • Eu adoro ler Jornal de Final de Semana.
  • Eu gosto de Domingo.
  • Odeio Vodka [Não é trauma, simplesmente nunca gostei]
  • Eu odeio o Facebook.

Agora vamos as onze perguntas :

Primeiro as perguntas da Ingrid do Gosto de Canela

 

1)      Seu momento do dia preferido (manhã, tarde, noite, essas coisas)

Eu gosto da noite, isso desde pequeno, gosto do ar da noite, ainda mais quando eu saio de casa. Sem contar que a noite tem as luzes como companheira.

Tirada ontem!

Tirada ontem!

2)      Uma vista/paisagem que você gostaria de ver para sempre da janela do quarto

Olha eu queria ver sempre a Nanita, sei que não serve como paisagem, mas eu adoro quando ela aparece na minha janela resmungando da vida.

 

É impossível resistir a esse rosto bonito e esse cabelo todo arrumado

É impossível resistir a esse rosto bonito e esse cabelo todo arrumado

3)      Quais escritores e músicos seriam suas principais influências?

Na literatura: Albert Camus, Philip Roth e Comarc McCarthy;

Musica: The Who, Stone e acima de todos Bob Dylan, não conheço um motor criativo maior do que o dele.

the-famous-pose-of-albert-camus1

 

4)      Falando sobre cinema, qual cena de filme foi mais marcante pra você?

Essa cena de Felicidade Não se Compra é muito forte. George Baile, acaba de casar e vai realizar seu sonho de infância de viajar pelo mundo. Mas o banco do seu pai quebra e ele entra em um dilema pessoal.

Deixar de lado seus sonhos por uma causa maior é a sina de George.

 

5)      Se você pudesse se definir em uma cor, qual seria? (pode parecer bobo, mas isso diz muito da gente).

Roxo, eu tenho uma estranha atração por essa cor. É tão estranho que as vezes dá vontade de morder…rsrsrs

 

6)      Entrando numa livraria, pra qual sessão você vai primeiro?

Literatura Estrangeira.

tumblr_m2lkbyGscJ1qz4d4bo1_500_large

7)      Já que todos somos blogueiros por amor, o que você tem achado dessa ideia “profissão blogueiro”? Você considera uma profissão e porque?

Acho meio pejorativo esse termo Blogueiro, tanto que não me classifico com um. Acho que sou um cara que tem um site, apenas isso. Não tento escrever para um público X, escrevo totalmente pra mim, pode parecer egoísta, mas é isso. Tanto que não ligo pra acessos e nem pra quantidade de comentários, mas eu gosto quando vejo uns comentários inteligentes, por que eu aprendo mais com essa troca do que com qualquer outra coisa.

Mas voltando ao foco central, vejo como algo passageiro. Somos carentes, coloco que pelo menos 80% dessas blogueiras são narcisista e querem a atenção de um publico A ou B. Isso faz bem pro EGO. Mesmo que o comentário seja o mais genérico possível. E vendo esse novo filão, tem gente que está se aproveitando, montando cursos e palestras. E iludindo esse pessoal.

Quando a ideia de blog nasceu, era de uma mídia livre, era a quarta força, livre de patrocínios, mas como bem se conhece, tem gente que vende a ideia por uma caixa de batom. Ou um ingresso de cinema.

Agora colocar isso como uma profissão acho bem estranho, mas sei lá, você pode classificar elas como empresárias, tem tanta gente que fala que é empresário, mas na verdade não faz nada.

Eu chuto que em menos de 10 anos esse pessoal some, quem aproveitar a onda vai ter que saber conviver com o fim dela. Ou a maioria destes blogs e blogueiras vão se converter a garotas de sites XXX, pois luxo e fama vicia.

 

8)      Um país que faria você sair do Brasil:

Só pode ser um? Eu penso em vários: Suíça, Finlândia, Argentina, Finlândia, Noruega ou mesmo uma cidade pequena na Itália.

paisagem-finlandia

9)      O que você pensa, na maioria das vezes, quando vai escolher suas roupas?

Será que estou elegante?…rsrsrs… Gosto de estar bem arrumado e diferente da maioria [não gosto der roupa sobrando]. Nunca gostei de seguir a galera. Quando eu era mais novo, o pessoal implicava muito com isso, mas eu nunca dei bola.

George-Clooney-42

10)   Já que faço faculdade de Moda, não posso deixar de perguntar, o que você entende como Moda? E qual a sua imagem dos profissionais da área?

Eu entendo Moda como expressão cultural e artística. Pessoas que não são reconhecidas, pela grande maioria da sociedade. Mas ao mesmo tempo vejo que o profissional não esquenta muito com isso.

bustos

11)   Qual texto do seu blog você tem orgulho de ter escrito ou que seja apenas o seu preferido?

Tenho esse do Caravaggio [clique e leia]. Eu gosto de arte. Mas ultimamente não me sinto com vontade de escrever sobre artistas.

Davi com a Cabeça de Golias 1609 - 1610

Davi com a Cabeça de Golias 1609 – 1610

 

Agora as perguntas da Becarena:

 

1. Cite um fato que marcou a sua vida.

A morte da minha professora na sétima série.

2. Qual é a sua cor favorita e por quê?

Roxo, como já disse, eu tenho uma forte atração pela cor!

3. Cite um livro/filme que todo mundo gosta mas você não gosta de jeito nenhum.

A culpa das estrelas, Senhor dos Anéis, Jogos Vorazes, Divergente.  Eu tenho uma lista…

kjih

 

4. Diga uma frase que te inspira.

Não tenho nenhuma.

5. Qual foi o primeiro livro que você leu?

Acho que foi: Bruxonilda vai a festa ou Fiz o que pude, um desses dois. Mas a história que mais me marcou foi do Fiz o que pude.

001

6. Com quantos anos você foi ao cinema pela primeira vez?

Eu tinha 6 anos e vi Tartaruga Ninja e o Segredo do Oozi, isso foi em 1991. Foi bem legal, mas fiquei preso no banheiro e perdi um pedacinho do filme, esse pedaço eu só consegui ver um ano e meio depois, quando a fita chegou na locadora [Viu como era mais complicado?]

QotAg

7. No colégio, qual era sua matéria favorita?

Gostava de Filosofia e História

8. Como você começou a blogar?

Foi mero acaso, eu gosto muito de tennis, e pouca gente escrevia sobre isso, ai resolvi escrever sobre tennis, mas como não tinha torneio todos os meses, eu resolvi alternar falando de cinema e variedades, com o tempo o blog virou o que é isso hoje.

TENNIS-ATP-STEPANEK-FEDERER
9. Sobre o que você mais gosta de escrever no seu blog?

Sobre Arte, mas escrevo pouco, está faltando vontade.

Galeria_de_Arte_de_Caxias

10. Se o céu não fosse azul e você pudesse pintá-lo de qualquer cor, qual cor usaria?

Complicado essa, azul combina tão bem, acho que iria pro vermelho ou pro vinho, algo bem dramático.

barco-navega-durante-o-nascer-do-sol-no-estado-de-maine-nos-estados-unidos-em-7-de-dezembro-o-ceu-vermelho-geralmente-indica-que-tempestades-virao-ao-longo-do-dia-1355325197341_956x500

11. Mostre uma foto bem linda sua.

Haaaaa!

foto(1)

Ufa Finalmente terminei esse Postão…rsrsrsrs

Agora é a minha vez de perguntar:

[Antes disso cite onze fatos sobre você e depois responda]

  1. Qual sua palavra favorita e por quê?
  2. Você tem uma chance de falar com alguma personalidade [viva ou morta] sobre o que você conversaria e onde levaria?
  3. Conte-me sobre um lugar que é só seu e me diga o que você gosta de fazer lá?
  4. Qual a pessoa que você mais odeia [não seja puritano] ?
  5. Tire uma foto do seu copo ou caneca favorita, se tiver uma boa história me conte?
  6. Qual o livro com melhor final que você já leu?
  7. Se você pudesse viver a vida de alguém, de quem seria e por qual razão?
  8. Um show memorável que você gostaria de ter visto, não valer ser genérico o bom é ser bem específico, usando datas e claro a razão?
  9. O que você acredita que vai acontecer quando você morrer [falo com você não com as pessoas em volta]?
  10. Se defina em três frases?
  11. Se fosse possível apagar um fato da sua vida ou um ano inteiro, qual seria e qual a razão da escolha?

As perguntas são direcionadas para a @Fernandan do site Confabulando. Para a Luane do Le Disperse. Para a Erika do Tudo ao meu Redor. Para a Vickawaii do Nerveland. Para a Debondan do Debonda’s Blog. Para a Galera do Juventude em Prosa e pra fechar Patnightmare do Entre livros e viagens.

O malditovivant volta na Sexta