Para não errar na Bienal II [Sociologo – Zygmunt Bauman]

Continuando com a série de dicas para não errar na Bienal, volto agora falando de outro escritor: Zygmunt Bauman. Ele foge um pouco do estilo de livros que eu apresento no blog, mas ele faz parte da minha coleção de livros, além disso, tenho vários textos sobre seu trabalho.

bienal

Bauman é um sociólogo Polonês que estuda o homem e como ele se relaciona com seu tempo. O sociólogo descreve nossa sociedade como a “Sociedade Liquida” e seus diversos livros tentam interpretar o momento sócio cultural em que vivemos. 

Essa sociedade é marcada pelas relações fluídas, onde a cada dia os relacionamentos se tornam frágeis e a fidelidade não é a base deste relacionamento. Com isso ainda vivemos a falsa ideia de que nossas atitudes são livres e temos o total controle do caminho que iremos seguir. Somos altamente camufláveis, podemos transitar por qualquer cultura mesmo não pertencendo a ela e o exemplo mais clássico é o Budismo, onde ele diz: “Podemos nos tonar budista simplesmente indo a livraria e vendo algumas aulas”.

url

A Sociedade Liquida é a sociedade que defende o estar, nunca o ser!

Bauman também escreve sobre nossa nova maneira de socializar e como usamos a internet para fazer amizades e namorar; a real busca não seria se relacionar [algo mais complexo, que precisamos conhecer a pessoa a fundo] e sim apenas se conectar [algo mais simples, que depende apenas de simples afinidades]. Essa nova busca tem uma razão prática, a facilidade de se desconectar ou simplesmente, trocar de amores em um click.

A editora Zahar é responsável por trazer os livros de Bauman para o Brasil. A editora fez um belo trabalho visual com as capas (que parecem sempre um tanto caóticas e radicais) e a parta interna de cada livro. Até o momento em seu catálogo contam 33 livros do autor; entre eles podemos destacar:

c1207_0

Vidas em Fragmentos: São oito ensaios sobre diversos temas como: identidade,  peregrinação e errância, pânico, violência, racismo, antissemitismo, modernização da crueldade entre outros.

c1099_0

Tempos Líquidos: Um olhar reflexivo, sobre os principais problemas da nossa sociedade como o terrorismo, o medo do desemprego, a solidão e a depressão. Temores que foram criados pela nova maneira que o homem escolheu para se socializar.

c1324_0

Vida a Crédito: Bauman volta a falar sobre como construímos uma sociedade que consome cada vez mais, fatos que foram construídos por nossos medos e incertezas sobre o futuro, criando um homem hoje escravizado pelo crédito de amanhã e pelo “direito” de consumir.

c1228_0

A Sociedade Individualizada: As cidades contemporâneas valorizam o ser individual, um mecanismo criado para tirar o poder e criar uma falsa sensação de autossuficiência.

c0932_0

Identidade: Bauman retorna a uma discussão básica: Qual o limite da individualidade? E como sofremos uma mutação constante e não temos o controle dessa mudança.

AmorLiquido

Amor líquido: Um dos livros mais famosos, que fala sobre o novo modelo de relações que é basicamente virtual e como a cada dia nos tornamos vazios e insensíveis.

Bauman é um prato cheio para se conhecer e estudar o homem. Aproveite as dicas e desfrute a Bienal do Livro.

Não cito aqui, mas li o livro Vida para Consumo, o qual também recomendo procurarem na Bienal, pois a escolha vai ser certeira. Futuramente vai ter resenha dele aqui no blog. 

O malditovivant volta na quarta com um novo post.

 

BurningSong XVI – [Arctic Monkeys – Brianstorm]

Para esquentar o final de semana nada melhor do que uma boa música, escolhi BrianStorm do Arctic Monkeys por ser uma das melhores músicas da banda e uma das minha favoritas.

 

Acabei de escutar o CD novo [A.M] e digo que ele está longe de ser uma obra prima, mas algumas coisas podem ser salvas. Em breve um post.

 

Malditovivant volta na seguda.

 

 

Bairro da Liberdade um lugar para descobrir.

Ontem eu passei meu dia no Bairro da liberdade, fui participar do tradicional Festival das Estrelas [uma das comemorações mais antigas da Liberdade] e para aproveitar para comprar algumas coisas que só encontramos lá.

Foto tirada ontem

Foto tirada ontem

 

O Domingo fez um dia bonito o que ajudou bastante

O Domingo fez um dia bonito o que ajudou bastante

Sai da festa pensando como aquele bairro é importante para a nossa cidade e para mim.

O bairro detém a maior concentração de imigrantes asiáticos em São Paulo, sua cultura está presente em cada canto, isso vai dos famosos enfeites dos postes de iluminação até a nova [simples e charmosa] decoração do semáforo.

DSC06716

Eu estudei na região e isso aliado a minha paixão pela cultura oriental, fizeram do bairro um dos meus redutos, em especial nos finais de semana. Onde temos a famosa feirinha da Liberdade [ou Liba para os mais íntimos], cheio de guloseimas típicas.

Quando eu era mais novo sonhava em visitar o bairro. Eu era fanático por Cavaleiros do Zodíaco e achava que lá era o lugar certo para comprar os “bonequinhos”. Eu sonhava com uma loja da Bandai [que não existia].

Em parte eu estava certo, esperto foi meu pai que nunca me levou pra conhecer as lojas.

Outra face legal da região [e pouco conhecida] são os bares ao melhor estilo karaokê. Eu frequentava bastante na minha época de escola, uma colega [descendente] me contou que é muito parecido com os originais de Tokyo.

Um bar com Karaokê sempre é uma diversão, músicas de gosto duvidoso e pessoas alcoolizadas. Vale também provar o sakê [servido quente] do bar da Chopperia Liberdade, um dos bares mais decorados que eu já frequentei.

Foto que eu tirei em Janeiro deste ano.

Foto que eu tirei em Janeiro deste ano.

Vir a São Paulo e não conhecer o bairro é perder a chance de sentir a força da cultura oriental e ver como ela transformou um pedacinho da cidade. Então da próxima vez que vier a minha cidade perca umas horas nesse bairro maravilhoso.

O malditovivant retorna na quarta com mais.

Sexta é dia de sair, que tal inovar no Drink? [Vamos de Gim Tônica]

É sempre bom variar no Drink.

Sexta é o dia. Dia em que saímos por ai, em busca de diversão e aventuras, um dia que esquecemos o Chefe Chato e os problemas com o Cartão de Crédito e nos entregarmos, ao acaso de uma noite estrelada.

Podemos sair com os amigos, sair com a namorada ou mesmo sair sozinho, o importante é se divertir.

Se nesta noite você for beber, que tal fugir dos drinks de sempre e bebidas casuais. Que tal algo diferente, mas com um toque clássico.

O drink da vez é o Gim Tônica, que assim como o Martini [Dry Martini] é também meu drink favorito, as vezes passando na frente do Martini.


Trazendo um pouco de história para sua vida, a bebida foi criada antes da Primeira Grande Guerra, quando os soldados Ingleses que estavam nas Índias, exercendo seu poderio sobre o povo da região sofriam problemas de saúde, pela baixa quantidade de quinino no Sangue.

Foi então que surgiu a brilhante ideia de misturar o quinino da tônica nas garrafas de Gim [bebida, em abundância na época].

Com o tempo o Drink ganhou requinte e fama internacional, chegando a Hollywood anos depois. Esta era a bebida a bebida favorita de Humprey Bogart [um dos atores mais prestigiados da era de ouro do cinema].

 

Bogart tinha uma boa vida, belas mulheres!

Bogart tinha uma boa vida, belas mulheres!

 

Para fazer em casa siga a receita:

  • Uma dose de gim.
  • Uma fatia [bem fina] de limão.
  • Gelo picado.
  • Uma latinha de Água tônica.

Em um copo alto, você coloca uma boa quantidade de gelo picado até formar uma camada de uns 7cm de gelo. Depois adicione o Gim e a fatia de limão, e complete o copo com água tônica, use a bailarina e misture tudo com delicadeza.

Acha que pode dar trabalho ? Vá até o bar mais próximo e chame a barwoman e aprecie a noite.

female-bartender

O Malditovivant volta na segunda com um novo Post.

Ray Donovan retorna mais pesado do que nunca!

raydonovan_092013_1600

Nesta sexta Ray Donovan [meu seriado favorito] retorna a HBO [sexta 23:00] para uma nova temporada, a segunda temporada promete mostrar mais o trabalho de Ray, mas sem se esquecer dos seus dramas, lembrando que Ray é um tipo especial de faz tudo, aquele que limpa a sujeira das pessoas importantes de Hollywood antes que chegue a público.

Ray evita que pessoas famosas sejam chantageadas, ou faz um trabalho sujo que ninguém quer fazer, como comprar um Filho para algum famoso, ou evitar que algum astro do esporte caia no truque da barriga.

Esses problemas não são nada comparados ao seu Pai [interpretado pelo Brilhante Jon Voight]. Quem assistiu os últimos episódios da primeira temporada, viu Ray contratando um velho assassino para eliminar o próprio Pai. Mas o tiro saiu pela culatra e ele só arrumou mais problemas para sua vida, que resultou na perda de confiança da sua esposa e de seu mentor Ezra.Katherine+Moennig+Ray+Donovan+Premieres+West+srX_CRsdlCTl

Essa nova temporada vai tentar por um ponto final na briga de Pai e filho, além de desenvolver melhor os dois personagens que fazem parte da sua equipe, Avi e a misteriosa Lena [interpretada pela bela Katherine Moenning]. Além de revelar mais segredos sobre o passado obscuro de Ray.

Afinal que é Ray Donovan?

Para quem quer entrar no clima a HBO2 reprise os dois últimos episódios da 1ªTemporada, amanhã a partir das 20h.

Malditovivant volta na sexta com um novo Post.

ray-donovan-season-2-poster