O Médico Alemão – uma prova da qualidade do cinema Argentino

Na quarta passada fui ao cinema assistir o filme Argentino: O Médico Alemão. Filme que tem a direção de Lucía Puezo que faz adaptação direta para as telas de seu próprio livro Wakolda, que narra um período da vida do temido “médico” alemão Mengele.

Àlex Brendemuhl vive o Médico Alemão

Àlex Brendemuhl vive o Médico Alemão

Mengele ficou conhecido por suas experiências sobre a chancela do Terceiro Reich, Mengele gostava de fazer experimento com recém-nascidos. Entre os horrores ele desmembrou homens e tentou mudar a todo custo a cor dos olhos das pessoas, aplicando tinta no globo ocular.

Com o fim do reinado de Hitler, Mengele se viu obrigado a vir para a América do Sul, e seu primeiro destino foi a Argentina, que tem uma rica herança Alemã. Mas o trunfo do filme é fugir desta atmosfera de horrores dos atos de Mengele e criar um Drama sensível, onde o médico é coloca ao lado de uma garota Lilith [Florencia Bado] que sobre de problemas de crescimento.

medico-alemao-destaque

Lilith e Mengele vive uma relação estranha, quase que um amor platônico, mas o olhar e admiração de Mengele vai além do estudo, mas isso fica no ar, preso entre as camadas do roteiro, lembrando que Lilith foi a primeira mulher.

Como ninguém sabe sua real identidade Mengele acaba entrando no seio da família, dando conselhos a mãe,[ interpretada pela bela Natalia Oreiro]sobre um possível tratamento para a doença da filha. Apesar desta interferência, o pai de Lilith se sente incomodado com a presença de Mengele e não aprova o tratamento.

Mas Mengele é extremamente manipulador, e consegue iniciar o tratamento da jovem Lilith. Mengele percebe também a fragilidade do pai e até certa semelhança e acaba conquistando sua confiança. Esse olhar leve sobre a história, também guarda seus segredo, que são desvendados aos poucos.

medico alemao 6

Além de conduzir muito bem a história e criar um ritmo agradável e dar a profundidade certa aos personagens em parte pela qualidade do elenco, onde cada um parece guardar um segredo do seu passado. Outro acerto são as locações que passam pelo deserto da Patagônia e Bariloche.

le-medecin-de-famille

Este é apenas um pequeno desenho da história. O filme merece ser visto, e como eu disse no instagram o cinema Argentino está anos luz a frente do nosso cinema by Globo Filmes.

Malditovivant volta na sexta.

Anúncios

8 comentários em “O Médico Alemão – uma prova da qualidade do cinema Argentino

  1. debondan disse:

    Ficarei de olho pra ver o quanto antes. Vou compartilhar no face. bjos

  2. debondan disse:

    Corrigindo: vou compartilhar teu post.

  3. debondan disse:

    Putz, longe pra Kawaca !rs

  4. Vickawaii disse:

    Wah Ferds, como filme eu achei interessante e curioso, mas parece bem duvidoso rs. Quer dizer, o cara é um monstro, mas não é tão monstro assim? O interesse dele é puro médico ou é um amor platônico? Acho que terei de assistir pra saber rs

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

  5. Ingrid A. disse:

    eu fiquei super curiosa pra ver o filme quando vio trailer, mas infelizmente voc viu sem mim 😦

    acho interessante no cinema argentino os riscos assumidos, as produções independentes nao sao tratados como filmes de quintal e fora a originalidade de algumas ideias, aqui a gente insiste em querer contar a vida de alguém…

  6. carolcaniato disse:

    Nossa, gostei muito da história! Fiquei instigada!
    Sou super suspeita pra falar porque morei na Argentina seis meses, mas fiquei encantada com o cinema deles. É tudo de muita qualidade e o apoio do governo pra essa área e a forma que o mercado cinematográfico se movimenta lá contribui muito pra isso. Fora que, além de ser bom de verdade, os argentinos curtem o cinema deles, então acredito que isso dê outra vida para as produções, né?
    Vou colocar na minha lista e compartilhar lá na página do blog!
    :*

    • ferdssp disse:

      Concordo com você, mas sei lá o cinema feito aqui parece que não reflete muito quem eu sou, mas sempre que aparece algo legal eu assisto, como Bicho de Sete Cabeças, Pixote, No Olho da rua [que é triste pra caramba] e claro O Som Ao Redor, a surpresa do ano passado! Todo mundo fala da cena da Cachoeira, mas eu gosto da cena da Piscina!

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s