Uma guerra sem prateleiras

Um mundo novo a se descobrir

No primeiro bimestre do ano a gigante Amazon deu sinal que no meio do ano entraria em terras tupiniquins, isso criou um caos entre as livrarias nacionais. A “mega corporação” tem fama de centralizar os negócios e destruir concorrentes em menos de um ano.

Mas o CEO da empresa teve que pisar no freio e parece que a Amazon só chega ao Brasil no ano que vem [impostos, logística e material humano] atrasaram “a invasão”. Além desses problemas comuns que qualquer empresa estrangeira tem ao chegar no Brasil, as editoras estão relutando com a parceria. No modelo atual de negócios da Amazon, ela exige um desconto de 50% sobre o valor do E-book, mas com o direito de repassar ao consumidor pelo valor que desejar.

Esse direito de repassar o preço que quiser ao consumidor, tem afundado diversas concorrentes por todos os países que passou. Isso torna as editoras reféns do mercado, já que a Amazon “pode ser a única” loja de livros do mercado.

Aproveitando os entraves da Amazon as livrarias Brasileiras começaram a se atualizar, a livraria Cultura foi a primeira, a empresa que detém um pouco menos da metade do mercado nacional de livros [mas líder no segmento e-books], se junta a gigante Koobo e pretende lançar ate o final do mês um rival a altura do famoso e-reader Kindle da Amazon.

Com uma filosofia diferente o e-reader da livraria cultura é aberto, aceitando todos os tipos de e-books [você pode comprar um e-book na Saraiva ou na Nobel], diferente do Kindle que só aceita os livros da Amazon. Atualmente a livraria Cultura já tem o maior acervo nacional de livros digitais a parceria com a koobo promete reforçar o acervo da empresa com mais de 2,5 milhões de títulos [em sua grande maioria na língua inglesa]. A Koobo tem cinco modelos de e-reeder o único modelo confirmado por aqui eh a versão touch [com tecnologia Ink e Wi-fi]que não deve custar mais do que 500 reais.

Bonitinho…

Apesar da tentativa de evitar o domínio da Amazon essa parceira pode ser um tiro no pé da própria livraria cultura, por que apesar do baixo valor [pensando em aparelhos digitais] o e-reeder ainda é muito caro para ter apenas uma funcionalidade. Por esse mesmo valor pode se achar um tablet [mesmo que genérico] com mais funções e que com qualquer simples aplicativo pode ter a função de E-reader [já que o acervo da Livraria Cultura roda em qualquer plataforma]

Apenas 6 polegadas e tecnologia Ink

Outro dilema é o valor comercializado de um e-book. Atualmente eles são vendidos entre 15 e 30 reais, um valor ainda muito elevado. Além da concorrência com a pirataria de livros digitais a Amazon quer comercializar por valores bem menores do que os atuais.

Só o futuro vai mostrar os efeitos dessa nova parceria e a chegada dessa gigante dos livros no mercado, mas temos uma certeza, o mercado de livros vai mudar drasticamente.

Eu como leitor, não dispenso o papel, vai demorar um bom tempo para essa tecnologia me ganhar.

 O malditovivant volta na quarta

Anúncios

6 comentários em “Uma guerra sem prateleiras

  1. femmefroide disse:

    Acho que e-book é a ultima opção, embora leia muito assim, principalmente no computador, porque alguns livros são extremamente caros e raros, aí só resta ebooks mesmo. É na base do TER QUE LER mesmo.

    Por outro lado, está na hora de haver concorrencia com essas livrarias, aqui, em especial, a Saraiva, que comercializa a maior parte dos livros específicos e ela abusa.

  2. Ingrid A. disse:

    Eu sou preguiçosa, preciso que o livro “me olhe” pra eu começar a le-lo, mas materiais da faculdade seriam lindos e excelentes dentro desse aparelhinho. Mesmo custando 500 reais eu gostaria de te-lo simplesmente por nao ter tantas funções e nao correr o risco de me distrair com bobagens durante a leitura… evitaria aquela baboseira de xerox e eu carregaria somente 6 polegadas ao inves de kgs de xerox rsrsrsr

    sobre o preço dos livros virtuais acho que deveria haver uma equivalencia.. livros mais raros custarem mais e mais simples menos.. ate pq eles sempre justificam o preço dos livros por conta da impressão, trabalho artistico, logistica..lalalala e virtual, o que justifica?

    adoraria esses coloridinhos.. vou ficar de olho pra se na epoca a grana sobrar comprar um…

  3. Julia Gomes disse:

    Pode ser psicológico, mas acho mais prazeroso a leitura de um livro de papel mesmo. Esses e-books não prendem.^^

  4. Eu SEMPRE quis e ainda quero ter um e-reader pelo simples fato dele ter a tal tecnologia da tela parecer papel e ser confortável para a leitura, mas não compraria um Kindle NUNCA por ter que ficar presa à Amazon. Agora… 6 polegadas? Deve ser ruim ter que ficar espremendo a vista nessa telinha minúscula, ainda mais pra mim que sou míope. Esse tipo de eletrônico tem que ter pelo menos 7 polegadas, na minha opinião, para proporcionar uma leitura mais confortável. Além do mais concordo com você, por 500 dilmas da pra comprar alguns tablets até bacaninhas (tipo o Diamond da Multilaser, o menor tablet do mundo. Ele tem tela capacitativa para nooossa alegria).

    Sobre o comércio de livros, também acho um absurdo o preço dos livros no Brasil, sejam os de papel ou os digitais. É até triste, mas vejo isso como meu “hobbie caro”: por cada título pago entre 25/40 reais. Baratear os custos seria o primeiro passo para incentivar a leitura. Espero que as empresas brazucas acordem e comecem a disponibilizar o material por custos mais justos. Como disse a colega aí em sima, quais são os custos de um livro digital? Só direitos autorais e um pouquinho de tecnologia.

    Beijos,

    [www.luvadepelica.com.br]

  5. Vickawaii disse:

    Minha opinião: preciso ler livros “no papel”. Não interessa se e-books são mais tecnológicos, práticos, ocupam menos espaço ou ainda, são melhores pro meio ambiente(!), nada disso se compara a “emoção” de folhear página por página, sentir o cheiro de livro novo ou tocar nas folhas amarelas. Ah, mas os livros de faculdade por enquanto eu estou lendo como e-book sim, não estou fazendo tanta questão de ter “emoção” lendo lol.

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s