O maior FDP do mundo

Por Humberto Domiciano

 

A HBO estreia no próximo domingo (26) o seriado FDP. O programa, dividido em 13 episódios, narra os dramas e desafios de um árbitro de futebol brasileiro.

Juarez, interpretado por Eucir de Souza, adora futebol, mas acabou assumindo a pior função que pode existir em campo. A série da HBO pretende abordar a vida do juiz nos gramados e também o lado humano, da figura falível, que tem problemas e uma responsabilidade grande nas costas.

Outro ponto interessante da trama é a bandeirinha Vitória, interpretada por Fernanda Franceschetto, que além de se envolver com Juarez, usa sua beleza para subir socialmente. Algo que no futebol é corriqueiro e costumaz.

Achei legal que o seriado tenha início logo numa semana onde a arbitragem esteve no centro das discussões futebolísticas. O bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho cometeu um erro triplo no jogo entre Santos x Corinthians e foi afastado por 1 mês, tendo que trabalhar em partidas na 4ª Divisão do Campeonato Paulista.

As falhas da arbitragem são comuns e sempre paira sobre o árbitro a aura de suspeição. Espero que o seriado da HBO explore esse lado e não acho difícil que aconteça, já que um dos colaboradores do programa é José Roberto Torero, um fanático por futebol.

A série da HBO também chama a atenção pelas participações especiais de jogadores, técnicos e jornalistas esportivos.

A filmografia sobre futebol brasileiro, infelizmente, possui mais documentários do que ficção. Entre os filmes, podemos destacar o cult “Asa Branca”, de 1981, que conta a trajetória de um jogador até a disputa de uma Copa do Mundo e também “Boleiros – Era Uma Vez o Futebol”, de Ugo Giorgetti.

Este último é o que possui cena bem interessante sobre um árbitro. Otávio Augusto interpreta com maestria o juiz Virgílio. Em uma partida na qual estava ‘comprado’, o juiz marca um pênalti e faz de tudo para que o time acerte. Após 2 erros seguidos, o árbitro ordena a troca do cobrador… Mais brasileiro impossível…

Entre os árbitros brasileiros, entendo que dois deles mereceriam pelo menos um documentário a respeito. O primeiro é Dulcídio Wanderley Boschilla, juiz polêmico, que confessou ter recebido uma grana antes do jogo entre Corinthians x Ponte Preta, nas finais do Campeonato Paulista de 1977.

O outro nome que merecia ter a história contada é Roberto Nunes Morgado. Além de atuações polêmicas, como a expulsão da Polícia Militar de campo no Campeonato Brasileiro de 1983, o juiz foi um dos primeiros profissionais de futebol a morrer de Aids, em 1989.

 FDP será exibido todo domingo as 20:30.

Amanhã tem resenha nova no turmadocafé.com e sexta voltamos com mais um post aqui no malditovivant

800×600

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”,”serif”;}

Por Humberto Domiciano

A HBO estreia no próximo domingo (26) o seriado FDP. O programa, dividido em 13 episódios, narra os dramas e desafios de um árbitro de futebol brasileiro.

Juarez, interpretado por Eucir de Souza, adora futebol, mas acabou assumindo a pior função que pode existir em campo. A série da HBO pretende abordar a vida do juiz nos gramados e também o lado humano, da figura falível, que tem problemas e uma responsabilidade grande nas costas.

Outro ponto interessante da trama é a bandeirinha Vitória, interpretada por Fernanda Franceschetto, que além de se envolver com Juarez, usa sua beleza para subir socialmente. Algo que no futebol é corriqueiro e costumaz.

Achei legal que o seriado tenha início logo numa semana onde a arbitragem esteve no centro das discussões futebolísticas. O bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho cometeu um erro triplo no jogo entre Santos x Corinthians e foi afastado por 1 mês, tendo que trabalhar em partidas na 4ª Divisão do Campeonato Paulista.

As falhas da arbitragem são comuns e sempre paira sobre o árbitro a aura de suspeição. Espero que o seriado da HBO explore esse lado e não acho difícil que aconteça, já que um dos colaboradores do programa é José Roberto Torero, um fanático por futebol.

A série da HBO também chama a atenção pelas participações especiais de jogadores, técnicos e jornalistas esportivos.

A filmografia sobre futebol brasileiro, infelizmente, possui mais documentários do que ficção. Entre os filmes, podemos destacar o cult “Asa Branca”, de 1981, que conta a trajetória de um jogador até a disputa de uma Copa do Mundo e também “Boleiros – Era Uma Vez o Futebol”, de Ugo Giorgetti.

Este último é o que possui cena bem interessante sobre um árbitro. Otávio Augusto interpreta com maestria o juiz Virgílio. Em uma partida na qual estava ‘comprado’, o juiz marca um pênalti e faz de tudo para que o time acerte. Após 2 erros seguidos, o árbitro ordena a troca do cobrador… Mais brasileiro impossível…

Entre os árbitros brasileiros, entendo que dois deles mereceriam pelo menos um documentário a respeito. O primeiro é Dulcídio Wanderley Boschilla, juiz polêmico, que confessou ter recebido uma grana antes do jogo entre Corinthians x Ponte Preta, nas finais do Campeonato Paulista de 1977.

O outro nome que merecia ter a história contada é Roberto Nunes Morgado. Além de atuações polêmicas, como a expulsão da Polícia Militar de campo no Campeonato Brasileiro de 1983, o juiz foi um dos primeiros profissionais de futebol a morrer de Aids, em 1989.

Anúncios

3 comentários em “O maior FDP do mundo

  1. July Gomes disse:

    Eu não entendo muito de futebol.Mas acho que as mudanças para evitar erros na arbitrágem são bens simples.Parece bem interessante essa nova serie da HBO.

  2. Parece interessante o seriado. Acho que nunca vi nenhum filme ou série que trata propriamente da história do juíz; só dos jogadores. Então é bem diferente. Mas tri que eu nem curto nada relacionado a futebol :<

    Eu postei um cover de uma música que é um clássico, e acho que você que entende dessas coisas, conhece =) hahaha.
    Beijos, Ferd! ❤

  3. femmefroide disse:

    Não gosto de futebol, joguei na infância, num time só de meninas, até que jogava direitinho, mas não tinha peito, as mais velhas (e mais bonitas) sempre eram titulares, e na verdade a gente nunca ganhou nenhuma partida.

    Até (:

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s