[Especial Bienal do Livro 2012] Serena – Ian McEwan

“Se pelo menos eu tivesse encontrado, em toda essa busca, uma única pessoa claramente má”  Timothy Garton Ash

Ian McEwan, que no Flip entregou o final do livro

Já contei diversas vezes que tenho o costume de comprar livros pela capa, esse é mais um caso desse tipo. Serena foi paixão a primeira vista, e foi uma boa paixão, daquelas que quando você percebe que está chegando ao final, tem medo de ir adiante, mesmo eu tendo lido quase 3 capítulos por dia, seus dois últimos eu fui lendo em doses homeopáticas, não queria me separar de Serena, personagem tão cativante criado por Ian McEwan.

Ian McEwan tem em seu currículo vários romances premiados. Em junho ele esteve no Brasil para divulgar o lançamento de Serena, o romance teve lançamento Mundial e foi apresentado no FLIP, com uma tenda lotada. McEwan por ser britânico segue a linha dos mestres da espionagem [Ian Fleming e John Le Carré]  e cria um romance leve, mas cheio de nuaces históricas.

Bela Capa Serena

Serena Frome [se pronuncia Frum] é uma jovem do interior da Inglaterra, apaixonada por romances, por ser a mais inteligente da família, se vê obrigada e ingressar na faculdade de Matemática, mesmo que o seu sonho tenha sido estudar Literatura, mas para agradar a mãe acabou seguindo outro caminho. Na caminhada até se formar Serena encontra alguns namorados, mas seria o seu segundo caso que mudaria a sua vida.

Tony é um professor de meia idade que mostra para a jovem as mudanças que o mundo está passando [estamos na década de 70 a eminência do comunismo e um colapso europeu], mas nem tudo é um mar de rosas no mundo de Serena, Tony acaba se afastando dela, mas depois de uma noticia ruim, uma boa aparece [nem sempre é assim, mas vamos acreditar nisso, só hoje], ela consegue um cargo no MI-5 [serviço de inteligência Britânica], lá Serena faz boas amizades e por causa de uma delas ela se envolve no projeto Tentação.

O projeto tem como missão recrutar jovens e promissores escritores para fazer frente a linha de pensamento comunista, a ideia é financiar esses escritores, mas sem que a mídia descubra suas ligações com a Agencia. Mas o que acontece quando sua agente infiltrada se apaixona pelo escritor?

Isso é Serena, um romance longe de ser água com açúcar, nossa personagem vive dividida entre dizer a verdade e continuar vivendo uma mentira, Serena toda a sexta toma seu trem e vai aos braços de seu amor, na segunda ela é obrigada a trabalhar na agência, sem que ninguém saiba do seu romance.

Mas McEwan não se concentra só no amor, ele nos conta uma história que pode ou não ter acontecido, foi provado que o FBI ajudou muitos escritores e artistas nessa época, vide George Orwell com seu “Revolução dos Bichos” ou Jackson Pollock com seus quadros.

Outra retratação histórica importante é o quase declínio do Império Britânico, onde a crise dos mineradores fez a Inglaterra declarar uma semana de trabalho com apenas três dias. A pobreza e a sujeira e o patrimônio público degradado, muito diferente do que vemos na Inglaterra de hoje.

Melanie Laurent, uma possível Serena em 2014

Serena é isso e muito mais, antes mesmo do final do livro, você vai desejar ter uma namorada como Serena.

Se for a Bienal procure Serena de Ian McEwan…Um romance delicioso e que não vai insultar a sua inteligência.

Até amanhã com mais posts…

Anúncios

4 comentários em “[Especial Bienal do Livro 2012] Serena – Ian McEwan

  1. Ingrid A. disse:

    adorei o final “um romance q nao vai insultar tua inteligência” Hahahaha. voc ja me disse tanto sobre esse livro que to louca pra ler. fora q acho um charme o tamanho do livro..

    realmente, quem nao tem sua atenção voltada pra uma capa tao bonita?

    beijos e beijos

  2. debondan disse:

    Vou comprar! Já li muitas resenhas elogiosas e estou tentadíssima…aí vem o senhor Ferds pôr mais lenha na minha fogueira ! bjo

  3. Fernanda disse:

    Esse livro parece ser bem interessante! Estou retribuindo sua visita, volte sempre ok? Beijos.
    http://mundodegaarotas.blogspot.com.br/

  4. […] a ler, gostei tanto do livro que o devorei em uma semana, logo depois engatei o livro Serena [clique aqui e leia sobre]. E devo confessar, Paul Auster é um grande escritor e merece a atenção de […]

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s