Que vida!

 Por Humberto Domiciano

[Ando meio falho com o Blog, mas prometo me organizar, essa semana chamo o meu amigo Humberto para escrever sobre o Show do Noel que aconteceu me SP no dia dois, e só pra relembrar cliquea aqui e releia uma resenha do disco]

Uma noite fria em São Paulo, futebol na televisão e o trânsito caótico… Mesmo assim, quem compareceu ao Espaço das Américas no último dia 2 de maio pôde presenciar um belo show de rock.

A passagem de Noel Gallagher pelo Brasil ainda teve mais um show, no Rio de Janeiro, e trouxe uma boa mistura das músicas do excelente “Noel Gallagher’s High Flying Birds” com sons do Oasis.

Vale ressaltar que na comparação entre a estreia do Beady Eye, banda de Liam Gallagher com o primeiro trabalho solo de Noel, a vantagem ficou com o segundo. Desta vez, no palco, novamente o irmão ‘rejeitado’ levou a melhor.

A apresentação começou britanicamente às 22 horas, com a boa e surpreendente “(It’s Good) To Be Free” com uma levada um pouco mais arrastada. A escolha é acertada e mostra que Noel pode estar realmente livre da antiga banda.

 Sem pausa, a banda emendou a pesada “Mucky Fingers”, do álbum “Don’t Believe the Truth”.

Com uma breve introdução instrumental, chegou a vez das músicas do trabalho solo. Primeiro foi “Everybody’s On The Run”, que acabou sendo cantada por boa parte do público e talvez seja um dos melhores sons feitos por Noel nos últimos 10 anos.

A seqüência de sons novos foi bem recebida e prosseguiu com “Dream On”, “If I Had Gun” (bela balada), “The Good Rebel”, “The Death of You and Me” (outra excelente composição) e “Freeky Teeth”.

Como era de se esperar, muita gente que foi ao show esperava pelos clássicos do Oasis. O primeiro da noite foi “Supersonic”, que mesmo numa versão acústica não decepcionou. Neste ponto do show, Noel já parecia bem a vontade e reagindo a gritos de algumas pessoas pedindo a música “Masterplan”, mostrou o ‘bom humor’ britânico ao mexer a cabeça negativamente e soltar um sonoro “Fuck off…”…

 O set-list trouxe em seguida “(I Wanna Live in a Dream in My) Record Machine” e “AKA What a Life”, duas músicas excelentes.

 “Talk Tonight”, do disco Masterplan, foi bem executada e foi emendada com “Soldier Boys and Jesus Freaks”, outro som do novo disco.

A parte final do set teve “AKA… Broken Arrow” e “(Stranded On) The Wrong Beach”, intercaladas com “Half the World Away”, balada do Oasis, presente no disco Masterplan.

 Para o bis, Noel preparou uma surpresa. Tocou pela primeira vez ao vivo, o lado-B “Let the Lord Shine a Light On Me”, que saiu no single de “AKA What a Life”.

 Logo depois, foi a vez de Whatever, que teve uma versão quase anêmica. Mas para o final a emoção foi garantida com a seqüência de Little By Little e clássica Don’t Look Back in Anger”, que foi cantada muito alto e levou muita gente às lágrimas.

 O resumo de ópera é que Noel parece ter se adaptado melhor à vida sem o irmão Liam. Canta, sem traumas, pérolas de sua antiga banda e tem empolgado. Em breve, Liam, com o Beady Eye, promete tocar Oasis em seus shows e em breve deve lançar um segundo disco. Se as previsões de uma reunião em 2015 se confirmarem, a pausa atual do grupo com certeza terá sido bem aproveitada.

 Até sexta…

Anúncios

7 comentários em “Que vida!

  1. Froide disse:

    Nunca gostei de Oasis. Na verdade, nunca ouvi Oasis. Tudo bem que eles entupiram as rádios (e ainda entopem nas madrugadas) com as baladinhas e tal, mas nunca desceu muito bem, daí não posso comentar com dignidade.

    (:

  2. ogasdacoca disse:

    Cadê o maldito???

  3. Julia disse:

    Ouvia muito Oasis, como sempre por influência do meu irmão mais novo,ele ouvia e eu ouvia junto e curtia.Até hoje gosta de me mostrar alguma música que ele curte.Me apresentou ao rock progressivo, mas ainda não entendi muito bem.
    Abração!

  4. mysteriouscircumstances disse:

    Faz muito tempo que nao escuto Oasis… que saudades! rs
    beijinhos

  5. Nessa disse:

    Somos dois, meu bem. Deixei o blog às traças tb…

    Bjos

  6. quasedescolada disse:

    Nunca fui muito fã de Oasis. Gosto apenas de algumas músicas. Mas adorei o Beady Eye, que tem um ritmo dos anos 60.
    Voltei com o Quase Descolada,Ferd!
    Beijo ❤

    http://www.quasedescolada.com

  7. Laís disse:

    Oh, não acredito. Fiquei tanto tempo sem vir aqui e quando resolvo retomar o blog descubro que um dos meus favoritos também saiu da blogosfera! Espero que com o tempo você volte, que nem eu! hahah

    Beijos ;**

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s