Café com uma amiga imaginária.

“Canta para mim, ó Musa, o varão industrioso que, depois de haver saqueado a cidade sagrada de Tróade, vagueou errante por inúmeras regiões, visitou cidades e conheceu o espírito de tantos homens” Homero

O fantasma da falta de criatividade me pegou, nestas últimas semanas eu tenho penado para criar uma notinha descente. O que será que está acontecendo?

Será que perdi a boa forma? Ou virei um burocrata burguês que só pensa em números ?

Nenhuma das duas alternativas, eu só não consegui me inspirar para criar, uma nova nota.

Até ontem me faltava algo, mas o que exatamente?

Foi ai que me lembrei de Calíope, a principal musa do panteão Grego, musa essa responsável por inspirar os artistas musicais e os grandes poetas Gregos, foi ela que inspirou Virgílio e Homero [Autores da Eneida, Elíada e Odisséia].

Ao centro de manto Rosa e Dourato Calíope

Então pensei, se dois dos maiores poetas gregos precisavam de musas, pq eu Ferds [um ser insignificante perante a grandiosidade dos dois], tenho que ser criativo sem uma musa?

Nesse jogo me lembrei também do Cineasta Woody Allen que tem como maior fonte de inspiração para criar, a Cidade de NY [Musa de Concreto], sem contar nas belas atrizes que costuma chamar para participar de seus filmes. Sua primeira Musa foi Diane Keaton [com quem teve um affair] e nos dias de hj Scarlett Johansson, mulher essa que pode se passar como musa facilmente pelas inúmeras qualidades.

Scarlett uma Musa

Voltando ao MalditoVivant [Acho q agora assumirei a alcunha de Maldito]

Acho que na noite de ontem reencontrei minha musa [Sim eu perdi a primeira], lembramos que as Musas não são nossas amantes, elas apenas nos libertam do fantasma do bloqueio.

Minha Musa, não tem um nome [sim ela tem um], ela será qualificada como minha amiga imaginária. Sim, totalmente imaginária, pq tamanha as qualidades só sendo fruto de uma imaginação fértil que foi criada por literatura, altas doses de Whiskey [Irlandês] e os mais diversos tipos de vinho, mas ainda não fiquei louco. Ela existe [Os Deuses a Criaram]

Nosso encontro foi em um café da Zona Sul de São Paulo, onde elegantemente bebemos [Dois Cappucinos] e conversamos sobre os mais diversos assuntos, a vantagem de ser ter uma Musa/amiga imaginária é essa: vc pode conversar sobre qualquer assunto, sem ao menos se constranger com isso.


A fluidez e a falta de inibição levou nossa conversa para todos os campos imagináveis. Falamos de planos, vontades, desejos, amigos [ou a falta deles], confiança, comida, bebida, cinema e Smurfs [Sim para completar a noite surreal um assunto Surreal tb].

Graças a essa conversa na tarde de ontem regada a cappucino, me libertei do meu Bloqueio Criativo o que me fez criar boas idéias para o MalditoVivant.[Agora mais Maldito do que nunca]

Muito Obrigado Musa….te devo uma.

C´mon Red Wings

Anúncios

7 comentários em “Café com uma amiga imaginária.

  1. Desi disse:

    me perdi no meio do texto, afinal de contas, ela existe ou não?
    ehehehe

  2. uhullllllllllllll…viva a musa…assim teremos posts megaaaa criativos para ler aqui..eheheehee
    beijinhus ferds
    fico feliz que tenha achado uma inspiraçao
    =DD

  3. ahhhhhhhhhhhhh esqueci de falar eu gosto da scarlett..gostei do papel dela emA outra irma de anne

  4. Priscila D´ Von disse:

    Voce nao existe…

    Em agosto vou estar na torcida pelo Detroit… (Vikings Rules);

    Endosso o diálogo do Donnie Darko sobre a Smurfet…

    Bjus Fernando (do queijo)

  5. Madame Poison disse:

    Ai…ando tão assim! Tô precisando urgentemente de uma musa…haha!

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s