Venha provar a banda, novamente

Por Humberto Domiciano

A remasterização do álbum Come Taste the Band do Deep Purple, terminou há algum tempo. E finalmente o resultado do trabalho conduzido pelo baixista e vocalista Glenn Hughes, que teve a participação de David Coverdale e foi concluído pelo produtor Kevin Shirley, chegará aos fãs.

A nova versão do trabalho, único com o falecido guitarrista Tommy Bolin, é dupla e contém um single raro da banda – vendido apenas nos Estados Unidos – e duas faixas inéditas. Uma delas uma jam de Ian Paice com Bolin e a outra um trecho mais curto, de três minutos.

Por enquanto, apenas o site Deep Purple Appreciation Society está vendendo o material, que virá por tempo limitado com clipping de matérias veiculadas sobre o álbum na imprensa americana entre 1975 e 1976.

O lançamento que deve acontecer ainda este ano custará uns bons dólares, já que não há previsão para que circule aqui no Brasil.

A fase de Bolin no Purple foi marcada por uma turnê insana, que teve segurança morto na Indonésia, dois traficantes da pesada ‘escoltando’ o ônibus da banda e diversos shows com o guitarrista tão chapado que mal conseguia ficar em pé.

No entanto, o disco tem uma qualidade muito boa. Aqui a banda navega entre o rock clássico, o funk, o soul (trazidos por Glenn Hughes) e tem até uma faixa composta e cantada por Tommy Bolin (“Dealer”).

O final desse momento diferente do Purple foi em Liverpool, em 1976. A banda ficaria 8 anos congelada até voltar com Gillan e Blackmore. Mas isso já é uma outra história.