Será o fim de Charlie Harper ?

Men…Men….Men…Men….MEEEEEENNNN

Two and a Half Men, é um dos seriados mais famosos dos E.U.A e líder de audiência em seu horário, por conta dessa fama Charlie Sheen [Charlie Harper] ganha mais de 900 Mil dólares por episódio [muita coisa] se tornando o ator de seriado mais bem pago do mundo. Só que nem tudo são Flores.

No final do ano passado, Charlie [agora o Sheen] teve problemas com a mulher, que o levou a ser acusado de agressão doméstica enquanto passavam férias em Aspem. Por conta de toda essa confusão o Ator se internou em uma clínica de reabilitação [por conta própria].

Agora o Seriado que já tinha produzido 19 dos 26 episódios desta temporada, vai ter que dar uma ligeira pausa e esperar o seu Astro retornar. Existem especulações no meio dizendo que a Warner vai encerrar o contrato de Charlie Sheen [acabando assim com Charlie Harper] por conta de uma cláusula de conduta moral, e as atitudes de Charlie quebram esta cláusula.

Por outro lado, antes de entrar na reabilitação o ator teve total apoio do executivo da Warner e do criador do Seriado Chuck Lorre. O Seriado já estava na sua 7ª temporada e seu personagem central Charlie “o Harper” estava lentamente deixando a vida de mulherengo e se dedicando a uma única mulher, a bela Chelsea [interpretada por Jennifer Taylor].

Charlie sempre cercado de belas mulheres

Vamos ficar de olho para ver quanto tempo Charlie Sheem fica na reabilitação e quanto isso pode atrapalhar no futuro de Two And a Half Men.

Aprendendo a amadurecer (A Educação)

Aprender com os erros é o melhor caminho?

Até o Final do Filme vc se apaixona

Tirei o dia para ver o filme A Educação, que teve a sua estréia na sexta-feira. Arrependi-me de não ter ido ao cinema antes, o filme é magnífico. A atuação de Carey Mulligan é magnífica, se não tivesse concorrentes de peso ao seu lado a vitória no Oscar seria simples e bela.

Carey Mulligan interpreta a jovem Jenny, uma garota comum dos anos 60 que vive em uma cidade pequena na bela Inglaterra [podemos dizer que o sotaque britânico e as belas paisagens do interior inglês, também são ingredientes essenciais desta película]. Jenny sonha em partir, se mudar da cidade pequena, ela quer ser francesa. Fumar cigarros finos, usar preto, ver cinema e ouvir Jazz o dia todo [como ela mesmo diz].


Jenny [Carey Mulligan] é aquela garota normal [até o final do filme vc se apaixona por ela. Pode ter certeza], sem muitos atrativos físicos. Jenny é magrela, baixa, com a pele branca [quase transparente] com um sorriso simples, mas sincero e com uma risada nervosa que as vezes pode ser encantadora.

Jenny é real, ela é a CDF que se escondia na classe por trás dos óculos e as roupas maiores que seu corpo e que olhava para todo mundo por cima de seu livro de literatura. A garota que precisa ser descoberta, a garota que só tem a atenção dos professores. Professores que olham para esta aluna e se enxergam mais novos, em um passado não muito distante.

Só que Jenny como toda adolescente está presa aos laços paternos [nem sempre laços às vezes rédeas]. Seu Pai super protetor [interpretado pelo grande Alfred Molina] sonha em colocar sua filha em Oxford [a melhor faculdade], no fundo este [como todo] Pai quer é que a filha não passe dificuldades na vida.

David o Novo Mundo

Jenny vivia muito bem entre estudo e sonhos [só que infeliz]. Até que aparece em um dia chuvoso o misterioso [BonVivant] David e cavalheiramente lhe oferece uma carona. Jenny acaba aceitando, este primeiro passo desencadeia uma revolução na vida de Jenny [Neste momento ela deixa de ser a garota que se esconde atrás dos livros], e nesta revolução o misterioso David não só conquista Jenny, mas seu Pai super protetor tb.

Com essa paixão Jenny sai de seu mundo pequeno e abre os olhos para o mundo real e percebe a vida não é apenas estudar. Existe um mundo para se viver, ao mesmo passo que este mundo pode te fazer feliz em certos momentos, como pode te fazer ficar triste da noite para o dia.

Uma outra vida: Tarde no por do sol em Paris

Entrar no mundo de David é sair da mesmice que ela tanto se queixava [ser de David é ser finalmente descoberta]. Só que essa fuga tem um preço. David se mostra pouco a Jenny, no fundo ela sabe que existe algo de errado neste conto de beleza e felicidade. [Só que mesmo assim Jenny quer viver]

Apesar do Drama real dos personagens, podemos destacar alguns momentos divertidos, como na primeira noite em que David vai a casa dos pais de Jenny para convencê-los a deixar a filha chegar mais tarde em casa.

Ou na primeira noite que os dois [realmente passam juntos] onde após perder a virgindade, ela zomba da rapidez com que tudo aconteceu [deixando nosso personagem boa vida com cara de besta na cama] e compara com a literatura e a música que geralmente engrandece o momento que pra lá não passou de segundos.

Nos livros era melhor

Ou momentos fantásticos, como a tão sonhada viagem a Paris, onde Jenny pela primeira vez encontra o mundo que ela tanto sonhou.

Carey Mulligan - Torcendo por vc no Oscar

[Não vou me alongar mais, deixo apenas uma dica deste belo filme. Que não vejo a hora de rever.]

A Educação - Nos cinemas

Explosão Ruiva (Florence And The Machines)

Revelações e mais revelações. Qual a validade disso?

Todo ano vemos em revistas do meio musical, sobre as novas promessas para o ano, podemos comparar com as previsões feitas pelas revistas de horóscopo. Só que neste caso as revista apontam o que será a grande novidade do ano ou mesmo qual será o novo HIT.

Mas como a previsão do horóscopo nem sempre dá certo, sempre depois de um bom disco, vemos os “escolhidos”, sendo engolidos um a um pela máquina fonográfica. Dou como exemplo a Bela Britânica Kate Nash [O pivô do fim de um dos meus relacionamentos] foi sensação no ano de 2007, apontada como a nova revelação da música, mas que ainda não conseguiu lançar seu 2º disco, caindo no esquecimento geral do público.

Florence Welsh And The Machines é a nova aposta.

Florence Welsh, é uma bela ruiva de 22 anos que nasceu em Londres e cresceu ouvindo Kate Bush e Velvet Underground [Pra mim já basta, vemos ai boas influências. Se fosse citado o Dylan seria melhor ainda]. É a mais nova esperança Britânica no mundo da música [mundo esse cheio de performáticos e não músicos].


Com seu primeiro CD que foi lançado em Junho de 2009 [chegou tarde pra mim] a garota tem ganhado comparações positivas no meio, sua voz foi comparada com a vocal do Cardigans e que em certos momentos lembra PJ Harvey e até Polly Scattergood. [Confirmo isso a garota tem voz]

Em relação ao som a banda [The Machines] é uma mistura de Rock + batidas eletrônicas [seguindo esta nova tendência], eu que já ouvi o som então posso fazer uma comparação com a banda The Ting Tings [clique e veja o que eu escrevi desta banda]. Só que com uma grande diferença, um som bem mais elaborado, podemos escutar notas de Piano, baixo, guitarras herméticas e uma bateria violenta.

Descubra VcFlorence And The Machines ou espere o inicio do mês, já tenho como meta fazer um faixa a faixa desta nova promessa da terra da Rainha.

Uma boa cerveja ou uma boa propaganda? (A Devassa Desbravada)

“A Propaganda é Arma do negócio….” Humberto Gessinger

Loura e Ruiva

Semanas antes de iniciar o Carnaval eu só ouvia o nome delas, Paris Hilton e a Devassa [e não estava sendo usado como Sinônimo]. Quando chegou o carnaval e eu resolvi me esconder em alguma toca e curtir tranqüilamente sem a agitação da vida moderna. Só que eu ainda ouvia o nome das Duas, Paris Hilton e Devassa.

Ai eu resolvi me ligar no mundo. Liguei a TV. Samba e caipirinha. Mudei de Canal, mais Samba e caipirinha [caipirinha é até a minha praia, mas samba to fora]. Mudei novamente tava passando uma exclusiva do camarote da Devassa.

Ai eu achei o ponto, a Devassa patrocinou a vinda da Patricinha Paris Hilton e de lambuja colocou a loira como garota propaganda da cerveja [digamos assim o melhor escambo]. Paris Hilton é sinônimo de festa e alegria [peguei leve].

Como tudo que é bom acaba, o carnaval acabou, e como dizem “o Brasil começa a andar só depois do Carnaval” [acho muito injusta essa frase pq no dia 4 tava eu na labuta]. Ai essa semana depois de tanta propaganda de Devassa e tanta Paris Hilton saindo em todas as revistas [da Veja a Tititi].

Paris Hilton, não é minha "Loura" favorita, mas agrada

Resolvi experimentar esta cerveja, na verdade não foi a primeira vez. Na primeira vez q eu fui ao rio a trabalho 2005 eu já tinha experimentado a danada.

Vamos a Devassa.

No mercado vc pode encontrar 4 tipos de Devassa, a Loura [Pilsen normal], a Nega [Cerveja escura], a Ruiva [Cerveja tipo Ale] e a Índia [Trigo].

Eu tomei a Loura [te juro ta escrito “Loura”] e a Ruiva. Vou falar primeiro da Ruiva [meu tipo favorito de mulher], o Brasileiro não tem muito paladar pra esse tipo de cerveja. ALE ou cerveja vermelha tem um sabor mais encorpado e forte no final vc sente um aroma mais frutado e cai bem em lugares frios, por isso q nosso país tropical não é fã de Ruivas [agora falo de cerveja].

A ALE DEVASSA é gostosa tem um sabor bem encorpado, lembra muito a falecida Kaiser Boch [q não se lembra do Jingle " Alegria pra Esquiar todo mundo vai Virar....oh....oh...oh Kaiser Boch], mas não chega aos pés das verdadeira Bochs vindas da Europa, só que respeita bem as regras de uma Ale, com um bom aroma frutado.

A LOURA DEVASSA é uma Pilsen normal, nada de muito especial, passa longe de ser tudo isso. Ela é meio amarga, porém fraca. Essa normalidade dela, estraga um pouco a surpresa lembrando muito a Krill ou mesmo a famosa “seladinha” a Itaipava [as duas Cervejas C], mas com o valor de [Cerveja A] tipo a Heineken, que só agora está se tornando Popular. [faço a comparação com a Heineken por valor não por sabor]


Acho legal o investimento na propaganda, isso está despertando uma curiosidade grande no consumidor, vale lembra q a Devassa era uma empresa quase artesanal, foi comprada recentemente.

Além do investimento em propaganda a cerveja criou alguns bares temáticos, com filiais no Rio, São Paulo, MG e ES. Logo eu dou uma passada no bar aqui de Sampa e conto tudo pra vcs.

A Devassa Loura pode ser comprada por 2.90 no mercado.

A Devassa Ruiva pode ser comprada por 3.20 no mercado.

Experimente e comente.

Não acredite em toda a propaganda..."Olho vivo"

Apresento um dos meus pintores favoritos (Caravaggio)

Caravaggio o artista, mas acima de tudo um Bon Vivant.

Caravaggio

Quando comecei a estudar Arte fiquei impressionado pelo barroco. Impressionado e envergonhado ao mesmo tempo, pq o meu sentido de barroco e romantismo era diferente do Real Barroco e Romantismo. [Me sujei com o preconceito e me banhei com a verdade]

O Mestre Caravaggio viveu de 1571 até 1610 [38 anos]. Morreu jovem por conta do estilo de vida que levava, Caravaggio além de bom pintor, era também um excelente esgrimista e vivia em meio a Duelos. Uma pratica normal e legitimada pelo estado Romano até o final do Séc XIX [no Uruguai foi legitimado até 1980, sendo o último país a banir o Duelo]. Além de Duelos Caravaggio tinha o costume de dormir na cama alheia, atraindo os mais diversos problemas no dia seguinte.

O genial Pintor criou o estilo chamado “Tenebrismo”. Onde fica evidente o jogo de luz e sombra, o fundo inteiro se torna preto e a área de maior tensão da obra é iluminada criando um clima extraordinário, algumas pessoas atribuem a Caravaggio a criação do gênero do terror.

Baco de 1596

Caravaggio como todo pintor da época retratava a MitologiaGrega [para se entender um quadro vc precisava dominar o estudo da história "Unt Pictori Poesis" a pintura e a poesia juntas] e a religião, às vezes a mistura das duas, com a junção do pagão [Grego] e do sacro [Católico], assim como fazia Michelangelo no renascimento [maior exemplo disso é a estátua de Davi, que foi idealizado como um Apolo]. No quadro abaixo podemos ver muito bem isso. A figura do Malvado Eros [Grega], mas representado como o bonzinho Cúpido [Sacro], a maioria dos Santos Católicos foram importados da Mitologia Pagã e modificados a boa imagem Católica.

Amor Triufante 1602 - Junção do Sacro com o Pagão

Vale dizer que Caravaggio tem muito de Michelangelo, o estilo de idealização dos corpos a pintura suave, porém com uma pincelada mais forte. Caravaggio como artista Barroco tinha um grande diferencial, ele usava pessoas da rua como modelo [não se tinha o costume de pessoas posarem em atelies] para seus quadros ao contrário de outros artistas do mesmo período que usava a nobreza como molde.

Por conta disso foi perseguido diversas vezes pelo vaticano, como da vez que foi acusado de usar como molde uma prostituta que morreu afogada, para retratar a virgem Maria em “A Morte da Virgem”.

A morte da Virgem 1605-1606

Seu quadro mais Famoso é Judite e Holoferne, também é seu quadro que causa mais espanto. Este quadro conta à história de Judite uma bela serviçal que teve sua tribo atacada por Holoferne, em uma noite antes de sua tribo ser rendida, um anjo apareceu e falou para ela convidar Holoferne para ir até sua tenda e assim que o tiver em seus braços, ela deveria cortar cabeça de Holoferne e salvar sua tribo [por incrível que pareça está na bíblia].

Judite e Holoferne 1597 - 1600

Temos também Davi com a cabeça de Golias, neste quadro mais simples de Caravaggio vemos o auto-retrato do pintor na cabeça de Golias. Veja a expressão de Repulsa de Davi, que apesar de salvar sua tribo se sente culpado pelo ato.

Davi com a Cabeça de Golias 1609 - 1610

Meus dois quadros favoritos de Caravaggio

A Crucificação de Pedro, apesar do uso do Sacro [tema que eu não gosto muito], podemos ver a genialidade presente nestes dois quadros.

Sinta a expressão de dor no rosto de Pedro e a força emprega na sua musculatura para ser crucificado ao contrário. Na Biblía conta que Pedro pediu para ser crucificado ao contrário, para sofrer mais que Cristo.

A outra é São João Batista, neste quadro apesar de ser Barroco, tem todos os Traços marcantes do Renascimento, como o da figura com o corpo Serpenteado, muito comum em Michelangelo e Rafael, vale destacar a leveza e a força do tecido, dando a impressão de ser cravado em mármore.

Crucificação de Pedro 1600 - 1601 Um dos meus favoritos

São João Batista 1601-1602 - Figura serpenteada de Michelangelo

Exposição coloca em evidencia a simetria entre São Paulo e Buenos Aires.

“O que a fotografia reproduz ao infinito só ocorreu uma vez: ela repete mecanicamente o que nunca mais poderá repetir-se existencialmente.‎” Barthes

O Museu Lasar Segall leva ao publico uma coleção de fotos do inicio 1936, que retrata as duas cidades de Buenos Aires e São Paulo. Colocando em evidencia suas igualdades arquitetônicas e “o modo de ser” de seus habitantes [influenciados na época pela Europa].

Os dois fotógrafos desta exposição escaparam do Nazismo na mesma época. Horacio Coppola era aluno da conceituada escola Bauhaus com a chegada do Nazismo se viu obrigado a fugir para a Inglaterra, ficando lá apenas um ano e depois retorna para a Argentina.

Hildegard Rosenthal não era aluno da Bauhaus, mas fazia aulas com o maior especialista das famosas câmeras Leica [hj um dos objetos mais cultuados do meio]. Com a chegada do Nazismo ele voltou para São Paulo, onde ficou até sua morte.

Coppola a pedido da Ministra da Cultura da Argentina começou a clicar a cidade de Buenos Aires, que antes da chegada do artista, acabara de passar por uma revolução Arquitetônica. Do outro lado aqui no Brasil. Hildegard começa por conta  própria a retratar a cidade com sua Leica.

A mostra é bem interessante, pq os dois artistas nunca se cruzaram e nem tinha idéia de que esta exposição um dia ocorreria. Podemos ver também como a cidade era mais tranqüila e os bondes e carros [pouco exemplares na época] vivam em plena harmonia com as pessoas.



A exposição começa no dia Abertura dia 20 de fevereiro 2010  17 horas e vai
até 04 abril de 2010

O Museu Lasar Segall fica na Rua Berta 111.


Com grandes referencias ao “Original”. O lobisomem acerta na mosca

Pai, pequei contra o céu e diante de ti ; já não sou digno de ser chamado teu filho. Parábola do Filho Pródigo.


[Depois de uma folga prolongada, retornei, agora para falar de cinema]


Na década de 40 o estúdio Universal estava para fechar as portas, seus filmes eram caros e não atraiam um grande público. Em 1941 a Universal recebeu um Script de um filme de baixo orçamento recusado pela “MGM Stúdios’. Este era o roteiro de Wolfman, e com uma aposta no escuro o estúdio decidiu filmar e levar ao cinema esta produção. E por ser diferente de tudo o que já havia aparecido no cinema o filme se tornou um sucesso e na sua carona outros filmes de “Monstros’ apareceram.

Este remake respeita totalmente o clássico, e como no original o Lobisomem é feito com maquiagem, contrariando a nova realidade Hollywoodiana de tudo ser feito por computador. O filme tem efeitos em computador, mas a sua maioria é feita como nos velhos tempos.

A história é bem parecida com o original: Assim como no clássico original de 1941, estrelado por Lon Chaney Jr., esta refilmagem também é ambientada na Inglaterra Vitoriana. Na história, Del Toro faz o papel de Lawrence Talbot, um homem que retorna da América para sua terra ancestral e no caminho é mordido por um lobisomem. Talbot começa sua assustadora transformação sob a lua cheia.

Olhe para mim...não existe mais vida aqui.

O filme antes de ser lançado, passou por problemas com o diretor original Mark Romanek, que sem explicações deixou a produção alegando divergências de idéias. Com isso o bom diretor Joe Johnston, assumiu o filme q já estava em processo de produção.

Com a nova direção, Joe mudou um pouco o visual do Lobisomem. O fizeram mais agressivo e assustador. Benicio Del Toro  encarnou bem o papel de pródigo. Em especial quando é preso e levado a um hospício[uma realidade na Inglaterra Vitoriana] e sofre as mais diversas torturas

Além do grande Benicio Del Toro, o genial Sir.Anthony Hopkins encarna o papel do Pai incessível [Uma das melhores atuações de Anthony Hopkins, na última década] vale ressaltar a cena onde ele toca piano e recita ao mesmo tempo parábola do filho pródigo.

Sem efeitos de computador

Pra contrabalançar a testosterona temos do outro lado a “Bela”. Emily Blunt, a Inglesa caiu bem no papel de donzela vitoriana. Outro personagem fundamental é o vilarejo Inglês, com seu bosque fechado onde tudo acontece.

Mesmo o homem que é puro de coração
e orar à noite
irá se transformar num lobo quando o aconitum florescer
e brilhar a Lua de outono.


Torturas

Vá ao cinema e veja este bom filme, que é garantia certa de boa diversão.

Literatura + Assassinatos + Policial = Castle a nova aposta da ABC.

A Vida imita a arte, ou seria a Arte imita a vida ?

Todo começo de ano os canais de seriado da TV Fechada, colocam em sua programação uma enxurrada de novos seriados. Um dos canais que eu mais tenho acompanhado é o AXN. No começo do Mês o canal colocou no ar a nova sensação da ABC [Famoso canal produtor de séries dos E.U.A], Castle.

Castle conta a história de um grande escritor Rick Castle [xodó da cidade] que tem seus livros copiados por um Serial Killer. Então entra em cena a Detetive Kate Beckett [escalada pra ser o colírio do seriado] que pede ajuda ao “Castle” para ajudar na solução do crime.

No meio da investigação ela percebe que o escritor, tem um certo conhecimento em técnicas forenses e tem uma boa imaginação para resolver crimes. Ao final do primeiro caso [primeiro episódio], resolvido pelo Castle [essa parte foi meio Clichê] a Detetive se despede do arrogante, mas genial Castle.

Ele então tem a idéia de fazer da Detetive personagem principal do seu próximo livro, e com a ajuda do prefeito, ele consegue acompanhar o dia a dia da Policia.

Crews + Backer = Castle

O personagem principal, Castle lembra muito o personagem Principal de Life, Charlie Crews, mas com um toque de Simon Backer [Do seriado The Mentalist]. Sua parceria com a Detetive Kate também lembra muito Crews e Reese [só que o com o diferencial de Reese ser 10vezes mais gata que Kate].

Kate é uma detetive novata no ramo, mas apesar da pouca idade se mostra muito madura e preocupada em solucionar os crimes. Além disso, ela nutre uma admiração por Castle, só que ela não confessa que ele é o seu escritor favorito.

Não chega aos pés de Reese, mas tem vocação

O seriado promete muito, em sua primeira temporada ele ficou muito bem posicionado no ranking de audiência do prime time americano. Só que isso vem se tornando rotina lá fora, os seriados têm um bom desenvolvimento em sua primeira temporada, mas perde o fôlego logo na segunda.

Este seriado tinha previsão para chegar no Brasil no final do ano passado, mas o Canal AXN preferiu aguardar a certeza que ele teria mais uma temporada lá fora.

O canal tomou essa precaução para evitar o fiasco com outros seriados que foram descontinuados como: LIFE [apesar de ter sido um sucesso por aqui] e Dirt Sexy Money [q foi cancelado no seu 3ºEp da Segunda Temporada].

Um Escritor q virou policial ou um Policial q virou escritor ?

[Vamos aguardar mais Noticias de Castle que Ocupa as Quartas no Prime Time do AXN.]

Faça vc mesmo – Uma estante simples e elegante

Não ficou as mil maravilhas….mas ficou legal.

Já faz um tempinho que eu comecei a acumular livros [como contei no post passado], mas sempre com o problema de onde guardar. Ai meu Pai me deu a brilhante idéia de colocar bumerangs [nome dada a haste de Metal usada nas prateleiras mais simples] e com uma madeira eu faria uma organizada prateleira.

Eu e ele compramos a madeira, cortamos, lixamos e fixamos os Bumerangs na parede [coisa de Pai e Filho sabe], passou-se um tempo, meu pai nem mora mais comigo. E como um já imaginava, as prateleiras ficariam obsoletas.

Versão Saturada

Muitos livros e Dvds e pouco espaço. A um mês atrás eu estava passeando em uma dessas casas de materiais gigantes, que mais parecem Shoppings destinados aos Machos amantes de esforço físico. Neste Shopping, chamado Leroy Merlin [não sei se tem em todo o estado], eu encontrei uma solução para o meu problema.

São trilhos e hastes feitos de em Metal [com encaixe perfeito], assim vc pode ter várias prateleiras em um mesmo lugar e o melhor de tudo, vc ainda pode regular a altura das prateleiras, de tão pratico q é o sistema.

Então eu comprei 2 trilhos e 6 hastes. Depois fui até uma madeireira e comprei uma madeira já no mesmo tamanho e espessura das outras madeiras.

Cada trilho custa 7,80. [15,60]

Cada haste custa 2,50 [15,00]

A madeira me custou 3,90

Parafusos e Buchas 0,15 [0,90]


Agora veja o passo a passo pra montar as suas novas prateleiras.

1º Tire as meditas de onde vc pretende instalar sua prateleira.

2º Com uma caneta, risque os buracos onde deve ser furado, com uma Furadeira, faça o serviço [verifique se não passa cano na sua parede, não queremos uma surpresa]

3º Agora posicione o trilho na parede e com uma chave de fenda aperte os parafusos [uma dica, primeiro faço as pontas, assim todo o resto fica mais simples de parafusar]

4º Coloque as hastes nos trilhos [fica a seu critério]

5º Posicione as madeiras


Pronto sua prateleira improvisada, está pronta. No trilho cabe em média de 6 hastes por lado, mas isso pode variar com sua necessidade.

Arte Final