Uma história real (O grupo Baader Meinhof)

Concorrendo a Oscar de melhor filme estrangeiro.

2008-11-16-baader1

Na sexta passada estreou no cinema o filme “O Grupo Baader Meinhof”, apesar do filme ser espetacular não está tendo uma boa distribuição. Na quinta contrariando ordens médicas fui até a Paulista e resolvi entrar em um daqueles cinemas Cults da região [único lugar em SP q o filme estava sendo exibido].

Não sou muito de ir nesse tipo de cinema, mas acabei me surpreendendo e até gostando, o cinema tem poltronas confortáveis, bom espaço para esticar as pernas [1.85 de altura] e uma elegante cortina [como em um teatro] que abre ao inicio do filme.

Como peguei a sessão das 14hs não encontrei muitos cults, na verdade na sala só estava eu e mais 5 pessoas e valeu cada minuto, se puder assista a esse filme vc não vai ser arrepender

Vamos ao filme.

Se o cinema tivesse o poder de transportar os cheiros da cena ao telespectador, esse filme teria o cheiro de sangue e pólvora, mas não posso classificar ele como um filme violento, eu devo dizer q é um filme real que conta uma passagem negra da história mundial.

O filme começa com um panorama da sociedade Alemã da época, onde de um lado a burguesia que bebe champanhe e fala de liberdade e direitos e do outro os estudantes [uma força] que buscavam garantir esses sonhos.

Nossa primeira cena de ação acontece logo após esse panorama, em uma manifestação contra a chegada do Xá do Irã que fazia uma visita na Alemanha. Nesta manifestação vários estudantes se machucaram e um deles acaba morrendo, baleado por um policial.[“A guerra só começa após o primeiro Disparo”….Napoleão Bonaparte]

A jornalista Meinhof e Baader

A jornalista Meinhof e Baader

Então depois disso vemos o aparecimento de Ulrike Marie Meinhof,uma jornalista que cansada de só produzir textos contra o governo, acaba se juntado a uma gangue que ficaria conhecida posteriormente como Baader Meinhof.

Então vemos a ascensão do Grupo 1970 até sua queda em 1972, contando ainda um pouco do seu treinamento anos antes na Jordânia. País que apoiava as guerrilhas urbanas. O grupo com o tempo acabou perdendo um pouco do seu foco, ao mesmo tempo em que eles criticavam o modelo consumista americano o seu líder Baader adorava roubar Porsches para passear pelas ruas.

Treinamento na Jordânia

Treinamento na Jordânia

Mesmo assim o grupo foi muito eficaz em seus 2 anos de formação, com vários assaltos a banco, que serviam para financiar novos membros e mais golpes. Os assaltos visavam não atingir a população e sim o sistema monetário da nação, ou mesmo ataques a embaixadas americanas e a quartéis americanos espalhados por toda a Alemanha.

Com o tempo a inteligência Alemã conseguiu rastrear o grupo e o desmantelou, neste momento o inferno cai sobre eles, a policia desconta toda a sua raiva contra o grupo, os fazendo passar fome e os isolando.

Só que o grupo exercia uma grande influencia nas pessoas do seu País.  Esses simpatizantes continuarama tentar libertar os antigos lideres da gangue, mas todas as tentativas foram frustradas. O que fez com que  o grupo Baader desistisse de lutar.

Apesar de suas cenas de violência o filme tem muito a mostrar e a ensinar sobre uma época onde a revolução e os movimentos aconteciam de verdade. E pode ate servir de recado para os jovens, para mostrar que podemos mudar a situação em que vivemos.

baader-meinhof-komplex-2

Como diria David Gilmour na celebre música Hey You do disco The Wall

“Together we stand, divided we fall”

Veja o Filme

Veja o Filme

Anúncios

9 comentários em “Uma história real (O grupo Baader Meinhof)

  1. Hahaha.. funciono ao fins de semana.
    Tava a um tempo sem postar por preguiça, por causa do trabalho e faculdade… agora nas férias jurei que ia fazer ese trem andar! kkkk.

    Vamos lá, você conhece o Shopping Boulevard Tatuapé então lá tem uma loja, na verdade nem é loja, é tipo um quiosque… uma daquelas lojas que fica no meio do corredor saca’s?

    Então, a uns 2 meses eu acho, eu tive que levar meu pai lá pra ajudar ele a escolher algumas, porque a coisa não tava mUUUUUUUito agradavél no armário dele…
    Tipo aquelas gravatas uós gigantescas, e de estampas extra-estranhas..hahaha

    Dái eu encontrei lá. E tipo tem um preço “bem bom”.
    E tem uma loja que fica na 25 de março, “juro que é legal embora seja na 25 de março”, q a fábrica é lá e tipo eles tem uma loja lá também que revendedores de todos os lugares vão comprar lá, pra revender beem mais caro.
    Depois se você quizer te passo o endereço. Mas juro são incriveis, super bem feitas.

    Olha que eu sou chata com acabamento, costura, tecido, tenho q ser.
    kkkk.

    Beijoquinhas, qualquer coisa me gritaaaa!
    Oque vc precisar, se eu poder te ajudar.

    Talitaribeiro.com.br

  2. Desi disse:

    não te digo que é meu preferido, mas as vezes é bom para descontrair ^^

    segunda vez que contraria ordens médicas, qual é o problema?

    bjos e boa semana!

  3. Carolina disse:

    Adoro esses grupos que lutam por um ideal.Mesmo os armados.É até estranho, porque gosto mais de Lênin do que do Karl Marx (rsrsrsrsrsr).Esse filme nunca vai chagar aos cinemas de T.L., porque nas duas seções que tem na city uma é “A Era Do Gelo” (eu adoro aquele esquilinho!) e “Exterminador Do Futuro” (nem se tivesse o Governador eu iria querer assistir!Credo!).Mas o filme deve ser mto bom, ainda mais porque todos acabam perdidos no decorrer da historia.Quem sabe eu não assisto?!
    P.S.:Se vc se acha um pouco parecido com Heatcliff, vc tem um grande problema!rsrsrsrsrsrssrsrsrrsrs.Gosto mais do Hareton.rsrsrsr

  4. Freire disse:

    Caro,

    Vc não estava com gripe suína? Vc foi disseminar a doença entre os cults?

  5. […] Nesta mesma linha temos o famoso O grupo Baader Meinhof, que conta ascensão e queda de um grupo revolucionário que protestou contra os caminhos que a nova sociedade alemã em 1970. O grupo mobilizou centenas de jovens no país, mas quando as ações se tornaram extremas o Grupo se tornou uma guerrilha casada pelo governo. O filme apesar de ter um tom político muito forte é bem envolvente, em um post passado eu já falei deste filme [Clique aqui e dê uma lida] […]

  6. […] o filme se passa no mesmo período histórico que filme: “O Grupo Baader Meinhof” [Clique aqui e leia]. Assim como nesse filme o diretor coloca os integrantes como eles realmente eram, homens e mulheres […]

Comente [Vamos dividir um Drink!]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s